Geral

Secretaria afirma que ponto do Regional é eficiente e Sindicato envia documento constatando problemas

Após denúncias publicadas no site Midiamax nesta segunda-feira (22), a Secretaria Estadual de Saúde negou que o Hospital Regional tenha problemas com o ponto eletrônico, que registra a frequência dos funcionários e que caso haja há servidores capacitados para ajudar com os empecilhos. Confira abaixo a resposta na íntegra à matéria “Funcionário do Regional denuncia […]

Arquivo Publicado em 22/07/2013, às 19h36

None
1558427133.jpg

Após denúncias publicadas no site Midiamax nesta segunda-feira (22), a Secretaria Estadual de Saúde negou que o Hospital Regional tenha problemas com o ponto eletrônico, que registra a frequência dos funcionários e que caso haja há servidores capacitados para ajudar com os empecilhos.


Confira abaixo a resposta na íntegra à matéria “Funcionário do Regional denuncia suposto assédio moral com ‘lista de presença’” e mais abaixo confira a documentação enviada pelo Sintss sobre os problemas com o equipamento.


“Nota informativa O Hospital Regional de Mato Grosso do Sul informa que, como forma de controle de frequência de seus funcionários, utiliza os procedimentos e mecanismos eficientes para que as informações sejam registradas com o mínimo de erro possível, assim como também conta com servidores do setor de Recursos Humanos devidamente capacitados para auxiliar e atender os funcionários que estejam com dificuldades com o sistema de registro de frequência.


O Hospital conta atualmente com cinco equipamentos de leitura biométrica digital, localizados próximo a cada entrada da instituição. O registro baseia-se no uso do crachá e leitura das digitais dos dedos, cadastrados na base de dados do Hospital. Após o fim do mês o setor de Recursos Humanos imprime os registros dos equipamentos, onde consta o horário de entrada, intervalo e saída dos servidores, contabilizando assim o tempo de permanência do servidor.


Nos casos em que o servidor não possua leitura biométrica satisfatória, o seu registro por digitais é liberado, passando a ser através dos crachás utilizados nos relógios. As liberações do uso biométrico foram identificadas para os servidores que trabalham nos setores em que ocorre desgaste das digitais, como lavanderia e cozinha hospitalar. Para os médicos do Hospital, seus registros são feitos através da Folha de Frequência Individualizada Mensal.


Se por algum motivo o servidor se esqueça de realizar seu registro, o mesmo é instruído a providenciar o mais breve possível e através de sua chefia, um Comunicado Interno. Informações quanto a atestados médicos, comparecimentos a órgãos judiciais e outras justificativas, deverão ser entregues o mais rápido possível para inserção no sistema de cartão de ponto.


Caso o registro de frequência não tenha sido realizado e o desconto tenha sido feito em folha de pagamento, o servidor pode, através de requerimento, solicitar o ressarcimento dos descontos, anexando documentos comprobatórios, onde é montado o processo e encaminhado para o setor jurídico para análise. Caso o parecer seja favorável ao servidor o mesmo será ressarcido dos descontos realizados.


O Hospital Regional de Mato Grosso do Sul reitera que, os funcionários do setor de Recursos Humanos estão capacitados a auxiliar os servidores que não consigam utilizar os relógios de cartão de ponto, ajudando-os nos próprios relógios para que sua frequência seja registrada. Secretaria Estadual de Saúde”

Jornal Midiamax