Geral

Procura por cursos na área da beleza aumenta a cada ano

O número de inscritos nos cursos profissionalizantes de cabeleireiro no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Rio de Janeiro (Senac-RJ), subiu 16% de 2010 para 2011. Em 2012, a escola, que oferece cursos em 25 unidades, formou 2.700 cabeleireiros em todo o estado, com 92% dos alunos empregados durante a formação ou logo depois de […]

Arquivo Publicado em 14/02/2013, às 12h55

None
100732116.jpg

O número de inscritos nos cursos profissionalizantes de cabeleireiro no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Rio de Janeiro (Senac-RJ), subiu 16% de 2010 para 2011. Em 2012, a escola, que oferece cursos em 25 unidades, formou 2.700 cabeleireiros em todo o estado, com 92% dos alunos empregados durante a formação ou logo depois de concluir o curso.


O curso tem 400 horas de duração (de oito meses a um ano), ao custo de 13 parcelas de R$ 271. Para os próximos dois meses, existem 400 vagas abertas. O gerente de cursos de beleza e bem-estar do Senac-RJ, Adriano Vasconcelos, diz que a procura pelo curso de cabeleireiro sempre foi grande, mas que agora muitos profissionais de outras áreas procuram o Senac para ter uma segunda profissão no setor de beleza.


Vasconcelos lembra que a instituição oferece formação concreta para o profissional em todas as áreas: cabelo, depilação, manicure, esteticista. “Há formação geral para esses profissionais, desde a iniciação aos cursos de aperfeiçoamento”, informa o gerente.


Entre os cursos oferecidos, ele cita Tendências em Cortes e Grafilados, Colorimetria e Mechas e Produção de Noivas, além de dois cursos de gestão para salão de beleza. Segundo Vasconcelos, os professores são especialistas e participam de muitos eventos, além de pesquisar tendências mundiais para adaptar ao mercado brasileiro.


Os professores participam de grandes eventos pelo Brasil, que trazem profissionais de fora, como Hair Brasil e Hair & Beauty, para ficarem antenados com as novidades da área. A indústria de cosmético também tem grande participação nessa formação, porque tudo o que é feito na área de beleza depende muito dos produtos e dos equipamentos novos que são lançados”.

Jornal Midiamax