Geral

Prefeitura abre linha de microcrédito para empreendedores com deficiência

A Prefeitura Municipal de Campo Grande realiza abertura de microcrédito para empreendedores com Deficiência pelo Programa Credigente da Fundação Social do Trabalho (Funsat). A Abertura de linhas de créditos beneficiarão pessoas com deficiência que queiram ter, ou que já tenham empreendimentos formais ou informais, empreendedores incubados, cooperativas de produção ou trabalho qu...

Arquivo Publicado em 27/03/2013, às 19h05

None

A Prefeitura Municipal de Campo Grande realiza abertura de microcrédito para empreendedores com Deficiência pelo Programa Credigente da Fundação Social do Trabalho (Funsat).



A Abertura de linhas de créditos beneficiarão pessoas com deficiência que queiram ter, ou que já tenham empreendimentos formais ou informais, empreendedores incubados, cooperativas de produção ou trabalho que apresentem viabilidade econômico-financeira e que tenham capacidade de geração de emprego, ocupação e renda.



Para o prefeito Alcides Bernal (PP), é necessário que se fortaleça as políticas públicas e assegure à inclusão trabalhista às pessoas com deficiência.



Segundo, Aldo Donizete, diretor-presidente da Funsat, a inclusão laboral das pessoas com deficiência não só garante a sua integração social, como tem efeitos positivos no âmbito econômico e social que se estende a toda a comunidade, já que permite aproveitar um capital humano valioso, fomentando a coesão social e reativando a economia de nosso município.



De acordo com os dados do Relatório Mundial sobre a Deficiência, da Organização Mundial da Saúde – OMS, 15% da população mundial tem algum tipo de limitação física, intelectual, auditiva ou visual.



Em Campo Grande, segundo o IBGE/2010, da população de 786.797 habitantes, 22,16% tem alguma deficiência, totalizando 170.453 pessoas.



Conforme registro, realizado pelo Núcleo de Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho da Funsat, foram realizados 340 vínculos empregatícios nestes últimos três anos.



Considerando que uma parcela destes trabalhadores querem ter autonomia e a própria geração de renda, faz-se necessária a adoção de estratégias para a formação de micro, pequenas e médias empresas que facilitem às pessoas com deficiência o acesso ao crédito, à formação profissional, ao uso das novas tecnologias, com o objetivo de propiciar as condições que favorecem a criação de empregos e novos empreendimentos.



“Torna-se necessário fortalecer as políticas públicas, as iniciativas e os esforços para garantir uma inclusão laboral plena e efetiva das pessoas com deficiência, e nós gestores públicos devemos tomar medidas para eliminar as barreiras institucionais causadas pela invisibilidade das pessoas com deficiência nas suas legislações, dado que um dos principais desafios de nossos Governos é a criação de empregos sustentáveis e de qualidade”, destaca Eliene Souza, do Núcleo de Inclusão da Funsat.



Como Participar – O Programa possui diversas linhas de crédito com taxas de juros que variam em média de 1,5 a 1,8 % ao mês, atende pessoas físicas e jurídicas que possuem empreendimento ou planejam abrir o próprio negócio.



Os interessados deverão procurar o Núcleo de Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho que acompanhará o empreendedor ao Programa de Microcrédito Produtivo e Solidário Credigente.



O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 11hs das 13h às 17hs, na Avenida Eduardo Elias Zahran, 1581, Vila Santa Dorothéia – Mais informações: 33145033 (Credigente) – 33145042 (Núcleo de Inclusão).

Jornal Midiamax