Geral

PM de Dourados está sem bafômetro desde fevereiro

Desde o Carnaval, a Polícia Militar de Dourados está utilizando etilotestes químicos para realizar fiscalizações no trânsito da cidade. O equipamento é descartável e está sendo usado no lugar do bafômetro comum que foi recolhido para aferição por parte da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) em fevereiro. Em março passado, durante […]

Arquivo Publicado em 27/06/2013, às 12h02

None
78403282.jpg

Desde o Carnaval, a Polícia Militar de Dourados está utilizando etilotestes químicos para realizar fiscalizações no trânsito da cidade. O equipamento é descartável e está sendo usado no lugar do bafômetro comum que foi recolhido para aferição por parte da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) em fevereiro.

Em março passado, durante a entrega de novas viaturas e da Base Móvel para a polícia, o comandante geral da PM no Estado, coronel Carlos Alberto Davi dos Santos, informou que seis aparelhos de bafômetros foram encaminhados ao Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) para ser realizado a aferição.

Porém até o momento, a Polícia Militar não recebeu os itens de volta e em alguns casos, os policiais tem utilizado os bafômetros em parceria com a Guarda Municipal, PMRE (Polícia Militar Rodoviária Estadual) e a PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Em janeiro, o Ministério da Justiça, entregou em torno de mil etilotestes químicos, e os mesmos estão sendo utilizados pela PM durante as operações, entretanto sua precisão é questionável.

De acordo com a denúncia, os responsáveis de encaminhar e receber os bafômetros da aferição é a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública).

Em contato com o órgão, foi informado que os servidores que trabalham no departamento responsável pelo setor já haviam deixado seus postos.

O comando da Polícia Militar em Dourados preferiu não se pronunciar sobre o caso.

Jornal Midiamax