Geral

Operação Forró combate a exploração de jogo do bicho em 3 Estados

Cerca de 200 policiais federais cumprem na manhã desta quarta-feira 22 mandados de prisão temporária, 51 de busca e apreensão e 15 de condução coercitiva (quando a pessoa é obrigada a ir à delegacia prestar depoimento) nos Estados do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Rio de Janeiro. A operação, batizada de Forró quer desarticular […]

Arquivo Publicado em 04/12/2013, às 14h59

None

Cerca de 200 policiais federais cumprem na manhã desta quarta-feira 22 mandados de prisão temporária, 51 de busca e apreensão e 15 de condução coercitiva (quando a pessoa é obrigada a ir à delegacia prestar depoimento) nos Estados do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Rio de Janeiro. A operação, batizada de Forró quer desarticular quadrilhas especializadas na exploração do jogo do bicho e de caça-níqueis montados com peças contrabandeadas.


Entre os mandados de prisão temporária expedidos pela Justiça constam contra um policial militar reformado, três PMs da ativa e um policial civil, além de outros dois PMs que serão conduzidos coercitivamente. Os grupos são suspeitos ainda de corrupção e lavagem de dinheiro.


De acordo com a investigação, para garantir as ações ilegais, as organizações criminosas corrompiam policiais militares e civis, que inclusive prestavam serviço de segurança aos estabelecimentos de jogos ilícitos.


Segundo a Polícia Federal, o nome da operação se refere à versão de que a origem da palavra forró viria do inglês “for all”, expressão que, traduzida significa “Para Todos” e identifica uma das bancas do jogo do bicho sob suspeita.

Jornal Midiamax