Geral

Mov Flex diz que não está envolvida em investigação do MPE

Após matéria publicada pelo Midiamax no dia 16 de janeiro de 2013, intitulada “MPE desarquiva investigação sobre fraude em contratos da prefeitura com a Mov Flex”, a empresa encaminhou esclarecimentos, por meio de nota à redação. A matéria contém informações retiradas de inquérito civil reaberto pelo MPE para investigar possível superfaturamento e fraudes em licitações […]

Arquivo Publicado em 21/01/2013, às 19h37

None

Após matéria publicada pelo Midiamax no dia 16 de janeiro de 2013, intitulada “MPE desarquiva investigação sobre fraude em contratos da prefeitura com a Mov Flex”, a empresa encaminhou esclarecimentos, por meio de nota à redação.

A matéria contém informações retiradas de inquérito civil reaberto pelo MPE para investigar possível superfaturamento e fraudes em licitações da prefeitura de Campo Grande, com empresas supostamente comandadas por Juarez Falcão. Os documentos encontram-se na 29ª Promotoria de Justiça de Campo Grande.

Mesmo a reportagem tendo entrado em contato com Juarez Falcão, o advogado do empresário informou que não existe nada na Justiça ou investigação do MPE (Ministério Público Estadual) contra a Mov Flex.

Já sobre Juarez Falcão, o advogado admite que ele está sendo investigado pelo MPE, mas afirma que não há qualquer ação ajuizada contra ele até o momento.

“Sobre os fatos noticiados na imprensa, a MOVFLEX entende ser importantíssimo esclarecer que jamais teve contra si qualquer processo dessa seara, e mais, que ela sequer foi chamada, até o presente momento, para prestar seus esclarecimentos perante as autoridades competentes, inclusive o Ministério Público;

Tanto assim é que a MOVFLEX detém em mãos uma certidão expedida pela Polícia Civil do Estado de Mato Grosso do Sul, dando conta de que, em nenhum momento, a MOVFLEX foi citada por quem quer que seja no inquérito policial instaurado para apurar os fatos;

Não é verdadeira a acusação, portanto, de que a MOVFLEX teria interferido, direta ou indiretamente, em processos licitatórios ou cometido qualquer outra ilegalidade”.

Jornal Midiamax