Geral

Michel vive expectativa de jogar final, mas avisa: “Estou tranquilo”

Possível substituto de Marcos Rocha contra o Olimpia, na quarta-feira, às 21h50, no Mineirão, o lateral Michel poderá fazer sua primeira partida na Libertadores justamente na final da competição. O atleta revelou que está animado com a possibilidade e preparado para assumir a responsabilidade. “Está sendo muito importante para mim, como para o Atlético, pela […]

Arquivo Publicado em 21/07/2013, às 17h15

None
1541942663.jpg

Possível substituto de Marcos Rocha contra o Olimpia, na quarta-feira, às 21h50, no Mineirão, o lateral Michel poderá fazer sua primeira partida na Libertadores justamente na final da competição. O atleta revelou que está animado com a possibilidade e preparado para assumir a responsabilidade.


“Está sendo muito importante para mim, como para o Atlético, pela final que vamos disputar. Quando a isso estou tranquilo, vou procurar fazer o meu trabalho, venho treinando forte para isso, e se Deus quiser vai dar tudo certo para a gente”, afirmou o jogador.


Apesar da expectativa de Michel, o atacante Jô revelou que o técnico Cuca ainda está indeciso sobre quem será o substituto, mas elogiou o companheiro. “Acho que na lateral direita o Cuca ainda não definiu. O Michel já mostrou que pode jogar, tem o Luan também que está na briga”, afirmou o centroavante.


Além de Luan e Michel, também há a possibilidade de o volante Rosinei ser deslocado para a lateral direita, função que ele fez nos minutos finais da primeira partida da final, após a expulsão de Richarlyson.


Com poucas chances durante o ano, já que atuou em apenas cinco partidas, Michel ganhou espaço nos últimos jogos e já foi utilizado contra o Santos, o Criciúma e o Corinthians pelo Campeonato Brasileiro. “As oportunidades estão aparecendo, estou procurando fazer meu trabalho, estou procurando fazer com que a torcida me agarre de uma maneira muito boa e está dando certo”, observou o lateral.


Se realmente for aproveitado pelo técnico Cuca, o jogador deixou claro as ordens do comandante. “Ele falou para eu jogar tranquilo, ajudar os companheiros da melhor maneira possível. Se Deus quiser, vai dar tudo certo com os meus companheiros”, disse.

Jornal Midiamax