Geral

Luan Santana reage a críticas contra “Gutão” e pede para que os fãs entendam suas vontades

O sul-mato-grossense Luan Santana está envolvido em mais uma polêmica. Desta vez, o motivo é a campanha feita pelas fãs do cantor contra o personal trainner, Guto Oguido, mais conhecido como “Gutão”, nas mídias sociais. As fãs acusam o treinador do “Gurizinho de Jaraguari” de interferir no camarim, prejudicar a imagem e de deixar o […]

Arquivo Publicado em 05/12/2013, às 21h45

None
220719092.jpg

O sul-mato-grossense Luan Santana está envolvido em mais uma polêmica. Desta vez, o motivo é a campanha feita pelas fãs do cantor contra o personal trainner, Guto Oguido, mais conhecido como “Gutão”, nas mídias sociais. As fãs acusam o treinador do “Gurizinho de Jaraguari” de interferir no camarim, prejudicar a imagem e de deixar o corpo do cantor desproporcional.

Depois do protesto da fãs, que exigem a demissão do profissional, ganhar força e bombar nas redes sociais, o assunto ganhou repercussão nacional e ontem à noite o cantor publicou uma carta aberta ao seu público, dizendo estar chateado com as críticas contra ele, o seu staff e a sua vida pessoal.

Na carta, Luan comenta sobre as inferências maldosas que fãs fizeram sobre a natureza de sua relação com Gutão e sobre o período de “caça” que teria iniciado ao fim do namoro com Jade, com quem ficou por pouco mais de um ano.

“Namorar, terminar namoro, ficar, passear, curtir… tudo isso é normal, saudável e faz parte da vida de todo homem, em especial na idade em que estou. O livre arbítrio existe. E tenho o direito de ir e vir com quem eu quiser como todos vocês”, diz o cantor sul-mato-grossense.

Sobre as constantes insinuações sobre a sua sexualidade, Luan prefere não ser direto, mas mesmo assim deu seu recado: “Do mesmo jeito que torço pela felicidade de cada um de vocês, peço que também entendam as minhas vontades e sentimentos, sem me julgarem. Amo vocês, amo as pessoas que são maduras o suficiente para entender que, quem ama deixa viver. E julgar cabe a Deus. Não julguem. E eu – como vocês – tenho o direito de ser feliz”, finaliza o cantor.

Jornal Midiamax