Geral

Jovem britânica morre eletrocutada quando ajudava o pai com a decoração natalina

Uma jovem britânica morreu eletrocutada em um acidente quando ajudava seu pai a enfeitar a casa da família para o Natal. Georgia Marshall tinha apenas 13 anos e estava segurando um escada de metal para o pai, Richard, e, acidentalmente encostou em um fio desencapado e não resistiu ao choque. O incidente ocorreu no último […]

Arquivo Publicado em 06/12/2013, às 13h32

None
695839625.png

Uma jovem britânica morreu eletrocutada em um acidente quando ajudava seu pai a enfeitar a casa da família para o Natal.

Georgia Marshall tinha apenas 13 anos e estava segurando um escada de metal para o pai, Richard, e, acidentalmente encostou em um fio desencapado e não resistiu ao choque.

O incidente ocorreu no último sábado (30) no sul do País de Gales, ela era um dos sete filhos da família Marshall.

De acordo com o jornal Daily Mail, a irmã da adolescente, Amy Bennett, de 29 anos, declarou:

“Minha mãe mal pode falar, o meu pai está culpando a si mesmo, os meus dois irmãos mais jovens não querem pensar em Natal.”

A mãe de Georgia não escondeu o drama e publicou nas redes sociais uma mensagem declarando seu amor para a filha: “Hoje, minha bela luz se tornou uma estrela brilhante”.

De acordo com a imprensa, quando Richard, de 54 anos, estava arrumando os enfeites de Natal ele deixou de prestar atenção na filha por alguns segundos quando procurava uma caixa no sótão, neste momento, a jovem acabou encostando na fiação e foi eletrocutada.

Os Marshalls são conhecidos por terem grandes Natais em família, e fotografias de sua tradicional árvore estão em sua página do Facebook.

A família chamou a polícia, um porta-voz disse mais tarde que as autoridades não tratariam o acidente como um possível homicídio.

O porta-voz de Gales disse: “Logo após as 11h do sábado, policiais foram chamados para um endereço em Barry seguindo as informações de que uma garota de 13 anos havia morrido.”

Em nota, as autoridades lamentaram o ocorrido: ”Nossos pensamentos e condolências estão com a família neste momento trágico para eles.”

Georgia foi aluna da escola Bryn Hafren Comprehensivel que era frequentada apenas por meninas. Nesta quinta-feira (5) suas colegas e dois professores foram assistir uma missa memorial para a jovem.

Jornal Midiamax