Geral

Hospital Auxiliadora implanta Atendimento com Classificação de Risco

O Hospital Auxiliadora vai implantar a partir deste mês, o atendimento classificatório em que casos de urgência e emergência serão identificados de uma maneira mais rápida por meio do uso de cores pelos atendentes da unidade de Saúde em Três Lagoas. Segundo o coordenador e enfermeiro do Hospital, Carlos César Barbosa Júnior, a classificação visa […]

Arquivo Publicado em 02/07/2013, às 18h23

None
420915271.jpg

O Hospital Auxiliadora vai implantar a partir deste mês, o atendimento classificatório em que casos de urgência e emergência serão identificados de uma maneira mais rápida por meio do uso de cores pelos atendentes da unidade de Saúde em Três Lagoas.


Segundo o coordenador e enfermeiro do Hospital, Carlos César Barbosa Júnior, a classificação visa melhoria na prestação dos serviços aos pacientes, proporcionar atendimento agilizado e mostrar aos mesmos o tempo de aguardo para serem atendidos no Hospital.


“A classificação ajudará o paciente a evitar o desespero em relação ao tempo de espera e vai também oferecer atendimento rápido, resolutivo humanizado e acolhedor”, destacou o enfermeiro.


A classificação é feita por meio das cores: vermelha, amarela, verde e azul. O paciente ao chegar ao hospital passará por um processo de classificação de risco, onde o enfermeiro fará uma anamnese, exames físicos e aferimento dos sinais vitais, para então a partir daí estabelecer o nível de urgência para o atendimento de cada paciente.


Caso o paciente seja classificado como vermelho, ele receberá atendimento imediato. Como amarelo, esperará cerca de 30 minutos caso haja alguma intercorrência. O coordenador reforça que mesmo com o tempo de espera, o paciente será reavaliado pelo enfermeiro para verificar se a situação não será agravada.


Já os classificados como verde ou azul, continuarão aguardando na recepção até que todos os casos classificados como vermelho e amarelo sejam atendidos, pois são de caráter de urgência.


“Essa ação busca identificar os problemas de cada paciente de maneira mais rápida, visando o benefício de cada individuo que procura pelo atendimento, evitando riscos de mortes e possíveis complicações”, finalizou o coordenador.

Jornal Midiamax