Geral

Homem atira em jovem sem ser visto por passageiros distraídos ao celular

Passageiros de um trem estavam tão distraídos com seus smartphones e tablets que não notaram um homem circular dentro do vagão com um revólver à mostra, segundo investigadores da polícia de San Francisco (EUA). O suspeito foi preso pelo assassinato de um estudante universitário dentro do trem, ocorrido no último dia 23 de setembro. As […]

Arquivo Publicado em 09/10/2013, às 17h28

None
1368744959.jpg

Passageiros de um trem estavam tão distraídos com seus smartphones e tablets que não notaram um homem circular dentro do vagão com um revólver à mostra, segundo investigadores da polícia de San Francisco (EUA). O suspeito foi preso pelo assassinato de um estudante universitário dentro do trem, ocorrido no último dia 23 de setembro.


As imagens de câmeras de segurança mostram que Nikhom Thephakaysone, 30, estava com um revólver calibre .45 dentro do vagão, enquanto os demais passageiros prestavam atenção nos celulares e tablets. Quando o trem parou na estação, Thephakaysone atirou na parte de trás da cabeça de Justin Valdez, 20, estudante universitário.


O promotor público George Gascon diz que Thephakaysone estava à procura de uma vítima e, aparentemente, escolheu à esmo Valdez. Nas imagens, o atirador aparece apontando a arma para o corredor do vagão, depois a abaixando e até mesmo esfregando a pistola no próprio nariz.


“Não houve movimentos sorrateiros – a arma estava bem visível. Essas pessoas estavam bem próximas a ele [o atirador], e ninguém viu isso. Eles estavam tão absortos, enviando mensagens e lendo. Estavam completamente alheios ao que acontecia ao seu redor”, lamentou Gascon.


A polícia divulgou imagens do suspeito após o assassinato, na tentativa de obter pistas sobre seu paradeiro. Thephakaysone foi preso então no dia seguinte ao crime, em sua casa, a três quadras da estação onde ocorreu o crime.


Investigadores encontraram na casa de Thephakaysone uma grande quantidade de armamento no valor de US$ 20 mil (R$ 44 mil). Ele enfrentará várias acusações, entre elas a de homicídio doloso; Thephakaysone alegou ser inocente de todas as acusações.

Jornal Midiamax