Geral

‘Hitler não matou o suficiente’, diz político francês

O deputado francês do partido União dos Democratas e Independentes (UDI) Gilles Bourdouleix, afirmou hoje, dia 22, que “talvez Hitler não matou suficientes” ciganos e nômades. O homem político teria pronunciado a frase durante uma discussão com alguns ocupantes de um acampamento ilegal de ciganos na cidade de Chloet, local onde Bourdouleix é também prefeito. […]

Arquivo Publicado em 22/07/2013, às 15h54

None

O deputado francês do partido União dos Democratas e Independentes (UDI) Gilles Bourdouleix, afirmou hoje, dia 22, que “talvez Hitler não matou suficientes” ciganos e nômades. O homem político teria pronunciado a frase durante uma discussão com alguns ocupantes de um acampamento ilegal de ciganos na cidade de Chloet, local onde Bourdouleix é também prefeito. Ele teria negado a autoria da afirmação, mas suas palavras foram registradas pelo jornal ‘Courrier de l’ouest’.


Segundo fontes locais, a UDI teria convocado uma reunião de emergência para decidir sobre a expulsão de Bourdouleix. Para o secretario geral do partido, Jean-Christophe Lagarde, a frase do parlamentar é “inqualificável e incompatível” com os valores da bancada. O presidente da UDI, Jean-Louis Borloo, “condenou” as palavras de Bourdouleix e afirmou que ele sofrerá “conseqüências inevitáveis”.

Jornal Midiamax