Geral

Google estuda comprar BlackBerry

A BlackBerry, que enfrenta problemas devido a dificuldades no negócio de smartphones, está em negociação com a Cisco Systems, o Google e a SAP sobre vender a elas participações ou a totalidade da empresa, disseram diversas fontes com conhecimento do assunto. O negócio seria uma alternativa para um acordo preliminar obtido semanas atrás com o […]

Arquivo Publicado em 07/10/2013, às 15h23

None

A BlackBerry, que enfrenta problemas devido a dificuldades no negócio de smartphones, está em negociação com a Cisco Systems, o Google e a SAP sobre vender a elas participações ou a totalidade da empresa, disseram diversas fontes com conhecimento do assunto.


O negócio seria uma alternativa para um acordo preliminar obtido semanas atrás com o grupo, liderado pelo maior acionista da BlackBerry, o Fairfax Financial Holdings, para fechar o capital da empresa por cerca de US$ 4,7 bilhões, uma oferta que enfrenta ceticismo devido a questões financeiras.


A empresa, com sede em Waterloo, Ontário, pediu por manifestações preliminares de interesse de potenciais compradores estratégicos, que também incluem Intel e empresas asiáticas como LG e Samsung, até o início da próxima semana.


Não está claro quais irão fazer ofertas, se fizerem. Mas os potenciais compradores estão especialmente interessados no servidor de rede da BlackBerry e na patente de portfólio, embora dúvidas sobre o valor de seus ativos permanecem um problema, disseram as fontes.


Google, Intel, Cisco, LG e SAP não quiseram comentar. A Samsung não estava imediatamente disponível.


Possíveis ofertantes estão procedendo com cautela dado as incertezas sobre a BlackBerry, que no mês passado relatou um prejuízo trimestral de quase US$ 1 bilhão após uma baixa contábil pelos celulares Z10 não vendidos.


Um porta-voz da BlackBerry disse em um e-mail para a Reuters: “O comitê especial, com a assistência de conselheiros independentes financeiros e legais da BlackBerry, estão conduzindo uma robusta revisão das alternativas estratégicas”. Mas ele não quis dar mais detalhes.

Jornal Midiamax