Geral

Gesseiro é discriminado em bar de Campo Grande

Um homem de 45 anos, que trabalha como gesseiro foi discriminado em um bar, localizado na avenida Antonio Maria Coelho no Centro de Campo Grande, por volta de 11h, deste sábado (20), em Campo Grande. A vítima disse na delegacia, que estava trabalhando nas proximidades, quando por volta de 11h, sentiu sede e foi comprar […]

Arquivo Publicado em 20/07/2013, às 21h09

None

Um homem de 45 anos, que trabalha como gesseiro foi discriminado em um bar, localizado na avenida Antonio Maria Coelho no Centro de Campo Grande, por volta de 11h, deste sábado (20), em Campo Grande.

A vítima disse na delegacia, que estava trabalhando nas proximidades, quando por volta de 11h, sentiu sede e foi comprar água. O gesseiro então foi até ao bar e restaurante para comprar uma garrafa de água, que dava para ver do lado de fora em uma geladeira vertical.

No local, o garçom teria dito: “nós não vendemos água, aqui custa três e trinta, vá até o posto de gasolina que lá é baratinho e fica perto”. O homem de 45 anos então, foi ao posto de gasolina.

No posto, o mesmo comprou a água e comentou com a atendente sobre o ocorrido. A atendente o orientou que procurasse a delegacia para fazer um boletim de ocorrência.

Ao retornar ao serviço, a vítima percebeu que o garçom estava na porta de braços cruzados olhando para ele atentamente, fazendo um tratamento discriminatório que levou a vitima acreditar que fosse em razão de sua cor negra.

O caso foi registrado no Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), Centro. O boletim de ocorrência foi registrado como impedir o acesso ou recusar atendimento em restaurantes, bares, confeitarias, ou locais semelhantes abertos ao público.

Jornal Midiamax