Geral

Emprego na indústria tem pior queda desde abril de 2009

Com as fábricas afetadas pela estagnação na produção diante da fraca confiança de empresários, da perda de fôlego do consumo interno e de uma invasão de produtos importados, a indústria segue a tendência de perda de postos de trabalho. De julho para agosto, o emprego no setor caiu 0,6% na série livre de influências sazonais […]

Arquivo Publicado em 10/10/2013, às 11h23

None

Com as fábricas afetadas pela estagnação na produção diante da fraca confiança de empresários, da perda de fôlego do consumo interno e de uma invasão de produtos importados, a indústria segue a tendência de perda de postos de trabalho.

De julho para agosto, o emprego no setor caiu 0,6% na série livre de influências sazonais (típicas de cada período), segundo dados do IBGE divulgados nesta quinta-feira (10). Trata-se da quarta queda consecutiva nessa base de comparação e da mais intensa desde abril de 2009, quando o setor sentia os reflexos da crise global detonada no fim de 2008.

Nesses quatro meses, o emprego no setor acumula uma perda de 1,3%. Combalido mais recentemente pelos juros mais altos e o crédito caro e escasso, o emprego na indústria está perto de completar dois anos de retração.

Na comparação com agosto de 2012, houve queda de 1,3% na comparação com agosto de 2012. Foi o 23º resultado negativo consecutivo nesse tipo de confronto e o mais intenso desde dezembro (-1,4%).

Com esse resultado, o índice acumulado para os oito primeiros meses de 2013 registrou uma perda de 0,8%. Já taxa anualizada, índice acumulado nos últimos 12 meses, registrou retração de 1%.

Jornal Midiamax