Geral

“Ele não vai fugir”, disse advogado sobre Adalberto Siufi que pediu para viajar aos EUA

O médico Adalberto Abrão Siufi, fez um pedido ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS), para fazer uma viagem internacional. Segundo seu advogado Renê Siufi, Adalberto vai passar 15 dias nos Estados Unidos para visitar seu filho, que estuda por lá. “Ele não vai fugir, não tem porque ele fazer isso se […]

Arquivo Publicado em 17/07/2013, às 22h11

None
1902557017.jpg

O médico Adalberto Abrão Siufi, fez um pedido ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS), para fazer uma viagem internacional. Segundo seu advogado Renê Siufi, Adalberto vai passar 15 dias nos Estados Unidos para visitar seu filho, que estuda por lá.

“Ele não vai fugir, não tem porque ele fazer isso se tudo o que ele tem está por aqui”, afirmou o advogado.

De acordo com o defensor, o pedido é necessário visto que há uma medida cautelar de proibição de o mesmo ausentar-se do país, após serem encontradas duas armas na casa do médico no dia em que a Polícia Federal fez a abordagem no local decorrente da Operação Sangue Frio, que investigou desvios de recursos públicos pelos hospitais do Câncer e Universitário.

Com a descoberta das armas, o médico ficou impossibilitado de sair, por não ter comprovado autorização para portes de armas. “Mas quem não tem arma em casa?”, questionou o advogado, surpreso.

Rapidamente alguns jornalistas responderam que não tinham e ele emendou: “eu tenho e tenho porte também”, confirmou.

Adalberto saiu sem falar com a imprensa, na tarde desta quarta-feira (17), na CPI da Saúde da Câmara.

Jornal Midiamax