Geral

Dilma enviará quatro ministros para orientar prefeitos de Mato Grosso do Sul

A Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul) recebe nesta segunda-feira (1º) 79 prefeitos do Estado. Os administradores participarão do Encontro Estadual com Novos Prefeitos e Prefeitas. A reunião tem por objetivo aproximar o Governo Federal dos municípios, com a apresentação de projetos e principais investimentos federais. Para orientar os prefeitos a presidênc...

Arquivo Publicado em 31/03/2013, às 12h08

None
1016330107.jpg

A Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul) recebe nesta segunda-feira (1º) 79 prefeitos do Estado. Os administradores participarão do Encontro Estadual com Novos Prefeitos e Prefeitas. A reunião tem por objetivo aproximar o Governo Federal dos municípios, com a apresentação de projetos e principais investimentos federais.

Para orientar os prefeitos a presidência deve enviar quatro ministros a Mato Grosso do Sul: Ideli Salvati, das Relações Instituicionais, Aguinaldo Ribeiro, das Cidades, Tereza Campello, Desenvolvimento Social, e Pepe Vargas, ministro do Desenvolvimento Agrário.

O senador Delcídio Amaral explica que o encontro será de extrema importância para os municípios, que têm, em sua maioria, novos prefeitos. Ele esclarece que o objetivo principal é atender os municípios, sem espaço para politização.

“A ideia não é politizar o encontro e sim apresentar ministros de áreas importantes, com o objetivo de fazer uma reunião de trabalho, administrativa e republicana. Não é para servir de palanque”, orientou. O senador conta que a presidente teve a ideia de fazer os encontros para falar direto com os prefeitos, sem uso de confederações, evitando a utilização de estruturas para jogar prefeitos contra o Governo Federal.

O primeiro evento do Governo Federal para orientar prefeitos aconteceu em Barra dos Coqueiros-SE. Na ocasião a ministra Ideli Salvati disse ser imprescindível que os prefeitos saíssem do encontro organizados e articulados para atenderem aqueles que os elegeram. Ela ressaltou que os prefeitos têm apenas quatro anos para cumprirem promessas.

“Os recursos existem e estão disponibilizados, mas os prefeitos, por falta de equipe técnica ou de informação, acabam ficando sem acessar os recursos. Nossa intenção é oferecer, nestes encontros, subsídios para que nenhuma prefeitura fique sem possibilidade de elaborar um projeto”, explicou a ministra.

Em Sergipe a ministra também criou o Fórum dos Gestores Federais, que deve ser implantado em Mato Grosso do Sul. O fórum deve seguir o modelo existente no Sistema de Assessoramento Federativo (Sasf), onde um representante de cada ministério se reúne mensalmente em Brasília.

O fórum tem por objetivo facilitar a solução de questões de cada cidade com a União, criando um espaço de debate entre os órgãos federais. Ao lançar o programa em Sergipe a ministra analisou que ele possibilitará uma maior agilidade na solução de questões pontuais e no cumprimento de prazos de obras.

(Com informações do Ministério das Relações Institucionais)

Jornal Midiamax