Geral

CPI da Saúde ouve nesta segunda-feira Luiz Henrique Mandetta e dir-pres. Telemídia

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Assembleia Legislativa ouve na próxima segunda-feira (21) o deputado federal Luiz Henrique Mandetta, que já ocupou o cargo de secretário municipal de saúde de Campo Grande, o Diretor-Presidente do Consórcio Telemídia e Technology International, Naim Alfredo Beydoun, e seu ex-sócio, Rui Thomas Aquino. A oitiva está marcada para acontecer […]

Arquivo Publicado em 20/10/2013, às 19h09 - Atualizado em 13/07/2020, às 10h51

None

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Assembleia Legislativa ouve na próxima segunda-feira (21) o deputado federal Luiz Henrique Mandetta, que já ocupou o cargo de secretário municipal de saúde de Campo Grande, o Diretor-Presidente do Consórcio Telemídia e Technology International, Naim Alfredo Beydoun, e seu ex-sócio, Rui Thomas Aquino. A oitiva está marcada para acontecer a partir das 14 horas, na Assembleia Legislativa.

Orçado em quase R$ 10 milhões, o sistema deveria ter sido concluído em um ano, entretanto, até dezembro de 2012, 95,4% da implantação física tinha sido realizada e 96% do projeto foi pago, o equivalente a R$ 9,8 milhões.

O sistema de Gerenciamento de Informações em Saúde possui 12 módulos, mas apenas quatro deles estariam funcionando, inclusive de forma precária. Naim Alfredo Beydoun, que já foi ouvido pela CPI da Saúde, declarou na ocasião que o sistema já está todo implantado e que precisaria de apenas alguns ajustes para operar com capacidade total.

Já a atual administração garante que a rede da Prefeitura Municipal não suporta a capacidade do software. O ex-secretário Leandro Mazina declarou aos deputados, quando foi ouvido pela CPI, que o sistema está praticamente implantado.

Jornal Midiamax