Geral

Com Robinho, Felipão mantém testes com “veteranos” após título

Principal novidade na lista de Luiz Felipe Scolari para os amistosos contra Chile e Honduras, Robinho mostra uma tendência nas últimas convocações de Luiz Felipe Scolari. Após vencer a Copa das Confederações com a maioria de jogadores jovens, mas com exceções como Fred, 30 anos, e Júlio César, 34, o técnico fez trocas nas últimas […]

Arquivo Publicado em 31/10/2013, às 18h11

None
520713700.jpg

Principal novidade na lista de Luiz Felipe Scolari para os amistosos contra Chile e Honduras, Robinho mostra uma tendência nas últimas convocações de Luiz Felipe Scolari. Após vencer a Copa das Confederações com a maioria de jogadores jovens, mas com exceções como Fred, 30 anos, e Júlio César, 34, o técnico fez trocas nas últimas quatro convocações para amistosos e apostou em jogadores mais velhos para posições como as laterais, o meio-campo e agora o ataque.


Nos chamados após a conquista do título da Copa das Confederações, Felipão manteve a base do time campeão. Titulares só não foram convocados quando tiveram problemas físicos, caso de Fred, por exemplo, lesionado desde setembro.


Em algumas posições, o técnico vem testando mudanças nas vagas de reserva. Na lateral direita, Jean, de 27 anos, perdeu a vaga para o mais experiente Maicon, de 32. Na esquerda, Marcelo segue como titular absoluto, mas Filipe Luis, de 28 anos, perdeu o lugar nos amistosos para Maxwell. O jogador do PSG foi titular na vitória sobre Portugal e agradou Felipão.


Em outra mudança em relação à lista da Copa das Confederações, Fernando, de 21, deixou de ser chamado. Lucas Leiva, 26, que já tinha experiência na seleção com Dunga e Mano Menezes, ganhou a vaga nos amistosos.


Robinho parece ser a nova aposta de Scolari para deixar o time mais maduro. O atacante acumula mais de 80 partida com a camisa da seleção. Ele não era convocado há mais de dois anos, quando o técnico ainda era Mano Menezes.


“Ele já jogou duas Copas, tem experiência. Não esqueçam que em 2002 alguns jogadores nas últimas convocações foram chamados e foram espetaculares”, explicou o técnico. “Eu tenho bons amigos fora do Brasil e há muitos dias que a gente vem mantendo alguns contatos e observando os jogos do Milan. O Robinho praticamente sabia que ia ser convocado e o que eu espero dele é aquilo que ele tem: qualidade técnica e alegria em campo”, completou.

Jornal Midiamax