Geral

Athayde Nery afirma que manter Freire no cargo criaria constrangimento

O presidente regional do PPS, Athayde Nery afirmou nesta segunda-feira (4) que a demissão do secretário municipal de Receita e de Governo, Gustavo Freire, do cargo de auditor fiscal da Receita deveria ter sido a primeira coisa a ser feita para evitar constrangimentos até mesmo com o PT. “A primeira coisa é demitir esse Freire, […]

Arquivo Publicado em 04/11/2013, às 19h31

None

O presidente regional do PPS, Athayde Nery afirmou nesta segunda-feira (4) que a demissão do secretário municipal de Receita e de Governo, Gustavo Freire, do cargo de auditor fiscal da Receita deveria ter sido a primeira coisa a ser feita para evitar constrangimentos até mesmo com o PT.

“A primeira coisa é demitir esse Freire, ter ações, nós não temos jeito de estar fazendo este acompanhamento, é gravíssimo. Não tem o menor sentido manter o Freire, imediatamente fazer com que haja uma ação, um gesto do Bernal nesse sentido, senão acaba criando constrangimento com todo mundo, até com o PT. O Ministro do PT mandou o cara embora abem do serviço público e ele mantém o cara? Não pode esperar que o próprio secretário decida isso”, diz Athayde.

Para o presidente do PPS manter Freire no cargo seria como condenar uma pessoa e pedir para o sujeito como ele gostaria de cumprir a pena.

Jornal Midiamax