Geral

Aracy Balabanian apresenta peça ‘Socorro, minha casa é uma comédia’

O Grupo Teatral Palco, Sociedade Dramática realiza temporada de apresentações em comemoração aos 20 anos de criação, nos dias 14, 15 e 16 de fevereiro com duas sessões por noite, às 19 horas e às 21 horas. Hoje (14) será apresentada a peça “Socorro, minha casa é uma comédia”, que retrata uma família brasileira com seus […]

Arquivo Publicado em 14/02/2013, às 10h45

None

O Grupo Teatral Palco, Sociedade Dramática realiza temporada de apresentações em comemoração aos 20 anos de criação, nos dias 14, 15 e 16 de fevereiro com duas sessões por noite, às 19 horas e às 21 horas.


Hoje (14) será apresentada a peça “Socorro, minha casa é uma comédia”, que retrata uma família brasileira com seus problemas e costumes. Nos espaços apertados de uma casa em um conjunto habitacional uma família de classe média baixa trata de assuntos complexos, de forma bem humorada e inteligente.


Já na sexta (15), acontece o monólogo “Pobre Diabo Louco e seu discurso para Moscas”, que narra os problemas enfrentados em Mato Grosso do Sul e no Brasil, através da história de Praculá Makob, um indigente que anda perdido pelo Brasil com o sonho de chegar ao Distrito Federal e falar poucas e boas ao presidente da República. Assim, caminha de cidade em cidade e em cada uma delas que chega pergunta: Pra que lado fica o Distrito Federal? E as pessoas respondem: Praculá.


No sábado (16) a peça “O Escurial”, escrito em 1927 por Michel de Ghelderode, mostra um texto expressionista, onde “o homem não vale nada”, expondo-o no seu limite. Um rei refém da sua loucura vagueia solitário e diverte-se com ela. Em um espaço mais próximo, a rainha agoniza em seu leito de morte envenenada, assassinada em seu próprio palácio.


O evento é financiado pela Prefeitura Municipal de Campo Grande por meio do Fomteatro, da Fundac (Fundação Municipal de Cultura) e tem o apoio da FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul), UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) e Render Brasil.


Serviço


Os espetáculos têm classificação de 10 anos e duração aproximada de 55 minutos. Os convites custam R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) e poderão ser adquiridos na bilheteria do teatro Aracy Balabanian, uma hora antes do evento. A meia-entrada é valida para estudantes, professores, doadores de sangue e idosos (acima de 60 anos), com a apresentação de seu respectivo comprovante. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3317-1795 ou no Centro Cultural José Octávio Guizzo que fica localizado na rua 26 de Agosto, 453, entre a Calógeras e a 14 de Julho.

Jornal Midiamax