Geral

Aprovado por unanimidade, PPA passa sem problemas pela segunda votação

O PPA (Plano Plurianual) foi aprovado por unanimidade em primeira votação e segunda votação, nesta quinta-feira (19). A expectativa sobre a votação do projeto 7507/2013 era de que não houvesse tempo para entrar na pauta. Isto porque o projeto enviado pelo Executivo apresentou diversos erros, tendo de ser refeito. Segundo a relatora do PPA, vereadora Carla […]

Arquivo Publicado em 19/12/2013, às 17h08

None

O PPA (Plano Plurianual) foi aprovado por unanimidade em primeira votação e segunda votação, nesta quinta-feira (19). A expectativa sobre a votação do projeto 7507/2013 era de que não houvesse tempo para entrar na pauta. Isto porque o projeto enviado pelo Executivo apresentou diversos erros, tendo de ser refeito.


Segundo a relatora do PPA, vereadora Carla Stephanini (PMDB), foram apresentadas 274 emendas dos vereadores e quatro do prefeito Alcides Bernal (PP), sendo duas modificativas, uma substitutiva e uma aditiva, além de emendas da Comissão.


Em relação às emendas do vereador Alceu Bueno (PSL), cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TER-MS), na tarça-feira (10), foram mantidas no projeto. “As emendas foram mantidas válidas porque foram apresentadas antes”, afirmou Carla.


A presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, vereadora Grazielle Machado (PR), elogiou o projeto após as correções feitas. “Eu considero o PPA mais importante que o Orçamento porque projeto o futuro de quatro anos que rege Campo Grande”, ressaltou .


O vereador Airton Saraiva (DEM) não perdeu a oportunidade de alfinetar o prefeito. “A Câmara espera que o prefeito cumpra o que foi apresentado aqui eque ele aprenda a lição e no ano que vem aprove as iniciativas da Câmara”, pontuou.


As emendas apresentadas pelos vereadores beneficiam diversas áreas. “Tivemos que agir pedagogicamente considerando as imperfeições da peça recebida do Executivo”, explicou Carla. Segundo Carla, o projeto do PPA enviado não tinha ‘visão de futuro’, por exemplo. “As emendas contemplam o desenvolvimento sustentável, com investimento em infraestrutura e garantia de justiça social”, destacou Carla.


O PPA foi aprovado com um prazo para que até 15 de abril de 2014, data de apresentação da LDO, seja feita uma revisão pelo Executivo com adequações naquilo que for necessário com posterior aprovação da Casa de Leis. (Matéria alterada às 15h58 para edição de informações)

Jornal Midiamax