Geral

Anderson Silva diz que não se aposenta com derrota, mas pode deixar o Ultimate

O maior lutador de todos os tempos do UFC, Anderson Silva, terá o maior desafio de sua carreira no próximo dia 28, quando faz com Chris Weidman a revanche mais esperada por todos os fãs de MMA. Caso vença no UFC 168, o brasileiro recuperará o cinturão que era seu até o último mês de […]

Arquivo Publicado em 17/12/2013, às 00h09

None
1706451111.jpg

O maior lutador de todos os tempos do UFC, Anderson Silva, terá o maior desafio de sua carreira no próximo dia 28, quando faz com Chris Weidman a revanche mais esperada por todos os fãs de MMA. Caso vença no UFC 168, o brasileiro recuperará o cinturão que era seu até o último mês de julho. Caso perca, terá que conviver com as críticas.

Mas o brasileiro não as teme. Preparado mentalmente para uma nova derrota, Anderson Silva diz que existe a possibilidade de Dana White lhe sugerir uma aposentadoria, como fez com a lenda Chuck Liddell, mas afirma que está preparado para caso isso aconteça.

“Se eu perder de novo, toda a mídia vai me criticar, dizer que eu não sou mais o mesmo, e talvez Dana vá dizer que é hora de me aposentar. Ele forçou Chuck Liddell a se aposentar. Ele não queria, e é um cara que fez história no UFC. Você tem que estar preparado”, disse em entrevista ao programa Roda Viva.

O brasileiro falou sobre sua reação caso Dana White lhe sugerisse uma aposentadoria. “Eu diria que ‘obrigado por tudo, mas eu vou continuar fazendo o que eu amo de outra maneira’. Eu iria para outros eventos, lutar em outros esportes, mas eu iria continuar lutando, porque isso é o que eu amo fazer”, completou.

Preparado para ser criticado

O brasileiro traçou uma estratégia e espera vencer a luta rapidamente. Anderson Silva diz que, caso aconteça, ele será criticado pela derrota na primeira luta, mas está preparado para tudo após a revanche com Weidman.

“Quanto mais rápido eu terminar a luta, melhor. Eu treino o mais duro que puder para acabar com ela rapidamente. As pessoas podem dizer ‘oh, ele entregou a primeira luta’. As pessoas podem dizer. E se eu perder de novo, algumas pessoas vão dizer que eu preciso me aposentar, que Weidman é o melhor. É normal, e você tem que estar preparado para isso”, concluiu.

Jornal Midiamax