Geral

Volta de brasileiros e vinda de estrangeiros cresce 87% em dez anos, diz IBGE

A crise internacional, o bom desempenho da economia brasileira perante a turbulência mundial e o calendário de grandes eventos nos próximos anos, como a Copa do Mundo e Olimpíada, atraiu mais estrangeiros para viver no país e provocou a volta de brasileiros que moravam fora, informou o IBGE nesta sexta-feira. O levantamento, com base no […]

Arquivo Publicado em 27/04/2012, às 16h30

None

A crise internacional, o bom desempenho da economia brasileira perante a turbulência mundial e o calendário de grandes eventos nos próximos anos, como a Copa do Mundo e Olimpíada, atraiu mais estrangeiros para viver no país e provocou a volta de brasileiros que moravam fora, informou o IBGE nesta sexta-feira.


O levantamento, com base no Censo Demográfico de 2010, mostrou que em uma década o número dos chamados imigrantes internacionais cresceu quase 87 por cento, incluindo estrangeiros e brasileiros que estavam morando no exterior.


Foram 268.486 pessoas nessas situações que vieram para o Brasil, segundo o levantamento de 2010, ante 143.644 imigrantes em 2000.


Desse total, 34,9 por cento eram nascidos no exterior, enquanto 65,1 por cento nasceram no Brasil, foram morar em outros países, e depois retornaram, classificados como imigrantes internacionais de retorno.


“Esse aumento de imigrantes de retorno pode estar refletindo a volta de um grande número de brasileiros que deixou o país na década de 1980 para tentar a vida lá fora”, disse o técnico do IBGE Marden Campos, um dos responsáveis pelo estudo. A década de 1980 foi taxada por economistas como a década perdida em razão da estagnação do país.


Essa volta de brasileiros ao país foi quase o dobro da observada 10 anos antes. No Censo de 2000, eram 87.886 imigrantes internacionais de retorno, enquanto em 2010 o número passou para 174.597.


Os principais Estados de destino desses imigrantes foram São Paulo, Paraná e Minas Gerais, que receberam mais da metade dos imigrantes internacionais do período, seguidos de Rio de Janeiro e Goiás.


No Censo de 2000, os principais destinos eram São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul.


Os principais países de origem dos imigrantes foram Estados Unidos (51.933), Japão (41.417), Paraguai (24.666), Portugal(21.376) e Bolívia (15.753). Na década anterior, Paraguai e Japão estavam à frente de Estados Unidos, Argentina e Bolívia.

Jornal Midiamax