Geral

Tempestade Isaac deixa nove mortos no Caribe e ameaça EUA

A tempestade tropical Isaac seguia neste domingo em direção à Flórida, depois de matar sete pessoas no Haiti e outras duas na República Dominicana, provocando alerta em quatro estados americanos. Segundo o Centro Nacional de Furacões (CNH) em Miami, às 21H00 GMT (18H00 Brasília) Isaac se deslocava em direção oeste-noroeste a 26 km/h e “seu […]

Arquivo Publicado em 26/08/2012, às 23h59

None

A tempestade tropical Isaac seguia neste domingo em direção à Flórida, depois de matar sete pessoas no Haiti e outras duas na República Dominicana, provocando alerta em quatro estados americanos.


Segundo o Centro Nacional de Furacões (CNH) em Miami, às 21H00 GMT (18H00 Brasília) Isaac se deslocava em direção oeste-noroeste a 26 km/h e “seu centro deve sair dos Keys da Flórida esta noite (domingo) para chegar ao Golfo do México na segunda-feira”, com ventos firmes de 95 km/h.


Nas próximas 48 horas, Isaac pode ganhar força e se converter em furacão, advertiu o CNH.


A Flórida decretou estado de emergência no sábado, medida também adotada pelos Estados de Louisiana, Alabama e Mississipi na noite deste domingo.


O governador da Flórida, Rick Scott, garantiu que os serviços estatais estão preparados para enfrentar Isaac, mas admitiu sua preocupação com o risco de inundações.


A decretação do estado de emergência permite a liberação de verbas federais para se enfrentar os efeitos da tormenta e obriga as agências governamentais a acionar seus planos de contingência.


O governador da Flórida, Rick Scott, garantiu que os serviços estatais estão preparados para enfrentar Isaac, mas admitiu sua preocupação com o risco de inundações.


Um alerta de furacão está vigente do leste de Morgan City, na Louisiana, até Destin, na Flórida, incluindo Nova Orleans, devastada pelo furacão Katrina há sete anos.


“Estamos pedindo a todos que se preparem e tenham um plano de evacuação pronto, com muita água e comida não perecível, material de higiene, roupa e remédios”, revelou o governador da Louisiana, Bobby Jindal. “Como a cada tormenta, sempre esperamos o melhor e nos preparamos para o pior”.


O governador do Alabama, Robert Bentley, informou ter mobilizado todos os recursos para enfrentar Isaac, mas destacou que “todo mundo precisa tomar precauções, observar as advertências e estar preparado”.


Bentley decretou evacuações obrigatórias nas zonas dos condados de Mobile e Baldwin.


No Mississippi, o governador Phil Bryant autorizou a Guarda Nacional a reforçar as equipes de apoio civil nos condados costeiros: “tomamos seriamente a ameaça do Isaac e estamos trabalhando para estar preparados”.


O avanço de Isaac fez com que o Partido Republicano adiasse o início de sua convenção nacional – prevista para esta segunda-feira em Tampa – para a próxima terça-feira.


A convenção republicana designará oficialmente Mitt Romney como candidato à Casa Branca e seu companheiro de chapa, Paul Ryan, como candidato à vice-presidente dos Estados Unidos.


No Haiti, Isaac matou sete pessoas e obrigou à evacuação de 5 mil pessoas que vivem em 18 acampamentos destinados às vítimas do terremoto de 2010.


Na República Dominicana, duas pessoas morreram e 13 mil foram evacuadas devido a inundações provocadas por Isaac.


A tormenta também atravessou duas províncias do oriente cubano por cinco horas e deixou danos em moradias e cultivos, mas não houve registro de vítimas.


Vários grupos petroleiros retiraram seu pessoal das plataformas no Golfo do México, temendo que Isaac se transforme em furacão.


A British Petroleum (BP) evacuou todos os trabalhadores da plataforma Thunder Horse, na parte oriental do golfo, e também retirou seu “pessoal não essencial” de outras instalações offshore na zona de Mississippi Canyon, mais ao centro do Golfo de México.

Jornal Midiamax