Geral

Sob vaias, Barão vence Faber no UFC 149 e fica com cinturão

Por decisão unânime, e sob vaias da torcida, que ficou insatisfeita com a luta, o brasileiro Renan Barão, de 25 anos, venceu o americano Urijah Faber, 33, no evento principal do UFC 149, na madrugada deste domingo, no Canadá. Com 20 mil pessoas na arquibancada, o brasileiro conquistou o cinturão interino do peso galo do […]

Arquivo Publicado em 22/07/2012, às 11h48

None

Por decisão unânime, e sob vaias da torcida, que ficou insatisfeita com a luta, o brasileiro Renan Barão, de 25 anos, venceu o americano Urijah Faber, 33, no evento principal do UFC 149, na madrugada deste domingo, no Canadá.


Com 20 mil pessoas na arquibancada, o brasileiro conquistou o cinturão interino do peso galo do UFC, mais um para se juntar a outros três cinturões que pertencem ao Brasil, com José Aldo no peso pena, Anderson Silva no peso médio e Junior Cigano no pesado.


O americano começou mais agressivo na luta, partindo pra cima do brasileiro com sequencias de socos. Renan Barão se defendia bem e acertava chutes em Urijah Faber. Faltando dois minutos para o fim do primeiro round o brasileiro acertou dois chutes altos seguidos no rosto do adversário que sentiu os golpes. O americano respondeu com um soco direto no rosto de Renan Barão.


No segundo round, o brasileiro, natural de Natal-RN, manteve a postura ofensiva. Sempre com chutes altos no rosto, o brasileiro assustava o americano. No fim da etapa ele ainda encaixou uma boa sequencia de socos no adversário.


No início da terceira etapa, Urijah Faber tentou recuperar a postura agressiva do início da luta, mas logo sentiu uma joelhada desferida por Renan Barão. O brasileiro se defendia bem dos chutes do americano e encaixou mais uma sequência com um soco no rosto e uma joelhada aérea.


O quarto round foi bastante equilibrado com os dois lutadores atacando bastante e encaixando bons golpes, destaque para o soco desferido por Barão no abdômen de Faber, que sentiu.


Na última etapa os atletas partiram para o ataque e o brasileiro quase conseguiu o nocaute faltando pouco menos de dois minutos para fim do round. Os dois deferiram bons golpes mas o nocaute não saiu e Renan Barão comemorou ao fim da luta e pediu desculpas a torcida por “não satisfazer a todos”.


Americano Tim Boetsch vence cubano estreante no UFC


No co-evento da noite, o americano Tim Boetsch venceu o cubano Hector Lombardi, estreante no UFC, por decisão dividida. No primeiro round, o americano mostrou superioridade ao adotar uma postura agressiva desferindo socos contra o adversário. Hector Lombard, por sua vez, chegou a derrubar o americano, mas não conseguiu manter a vantagem.


Em um segundo round de mais análise por parte dos lutadores, o cubano voltou mais agressivo e desferiu alguns golpes em Boetsch, que pouco atacou. A luta esfriou e, quando a torcida começava a vaiar, Lombard acertou um chute que levou o americano ao chão, após levar alguns socos, ele conseguiu se recuperar e chegou até a virar o jogo, levando o cubano ao chão. Na última etapa da luta os dois atletas mostraram apreensão em atacar e correr o risco de levar um golpe fatal em um contra ataque. O round foi muito equilibrado até o fim, com destaque para a queda que o cubano Hector Lombard conseguiu sobre Tim Boetsch. No final os juízes deram dois rounds a favor do americano, dando a vitória a Tim Boestsch.


Francês Cheick Kongo vence em luta que recebeu vaias de Dana White


O francês Cheick Kongo venceu por unanimidade o americano Shaw Jordan. A luta teve pouca trocação, e os atletas insistiram em tentar levar a luta para o chão durante os três rounds. Destaque para a sequencia de Kongo no início do segundo round, quando o francês acertou um bom soco e uma joelhada no adversário. O presidente do UFC, Dana White, vaiou durante o combate e logo após o fim da luta postou no twitter: “boooo”.


Duelo entre americanos é eleito “pior luta da noite”


Naquela que foi considerada a pior luta da noite, os americanos James Head e Brian Ebersole se enfrentaram. A vitória ficou com Head, por decisão dividida dos juízes. Foram três rounds em que Ebersole tentou levar a luta para o chão, enquanto Head dominou na trocação. Os atletas foram muito vaiados pela torcida canadense, que não gostou do combate “amarrado” entre os lutadores americanos.


Matthew Riddle finaliza canadense no terceiro round


Na primeira luta do Card Princiapal, o canadense Chris Clementes enfrentou o americano Matthew Riddle e perdeu por finalização em casa. No primeiro round ele dominou a luta em pé acertando bons golpes no americano. Na segunda etapa, o americano Riddle se recuperou e levou o canadense ao chão para tentar a finalização, mas ele conseguiu resistir. A vitória de Matthew Riddle veio aos 2min20seg do terceiro round, quando conseguiu encaixar um Katagatame (estrangulamento) em pé e caiu encaixado para finalizar.

Jornal Midiamax