Geral

Segundo foco de aftosa é confirmado no Paraguai, que acumula perdas de U$ 70 mi

A comprovação do foco aconteceu através de amostras de sangue de animais infectados da região, que é a mesma do primeiro foco, descoberto em setembro passado.

Arquivo Publicado em 03/01/2012, às 14h25

None

A comprovação do foco aconteceu através de amostras de sangue de animais infectados da região, que é a mesma do primeiro foco, descoberto em setembro passado.

Um segundo foco de febre aftosa foi confirmado nesta segunda-feira (1) à noite pelo governo paraguaio no distrito de Piri Puku, no departamento de San Pedro, conforme o site ABC Color. A comprovação do foco aconteceu através de amostras de sangue de animais infectados da região, que é a mesma do primeiro foco, descoberto em setembro passado. 
Diferentemente do que aconteceu no ano passado, quando 820 animais foram sacrificados para que aquele País tentasse recuperar o status de livre da aftosa e para que a doença não se espalhasse rapidamente, desta vez o Paraguai não vai sacrificar tantos animais, já que com a confirmação do caso será preciso esperar mais 18 meses para pedir à Organização Mundial de Saúde Animal o certificado para o status.
A fazenda na qual foram detectados os focos da doença fica a cerca de 30 quilômetros da anterior.  A maior preocupação dos produtores paraguaios é com a Rússia, principal mercado no momento, que havia reaberto o mercado para a compra de produtos paraguaios, com exceção aos provenientes da região de San Pedro. 
Com o fato, Mato Grosso do Sul reforçou a fiscalização nas fronteiras de gado paraguaio. Segundo o site ABC Color, o País calcula perdas estimadas em cerca de 70 milhões de dólares desde o anúncio do primeiro foco. 
Jornal Midiamax