Geral

Rei do Bahrein agradece pela realização do GP de F1

O rei do Bahrein, Hamad Ben Isa al-Khalifa, agradeceu ao mundo da Fórmula 1 pela realização neste domingo do Grande Prêmio de seu país, apesar da intensificação das manifestações, algumas violentas, da oposição xiita que exige reformas da monarquia. O movimento dos “Jovens de 14 de Fevereiro” convocou manifestações em diferentes cidades do país, durante […]

Arquivo Publicado em 22/04/2012, às 14h57

None

O rei do Bahrein, Hamad Ben Isa al-Khalifa, agradeceu ao mundo da Fórmula 1 pela realização neste domingo do Grande Prêmio de seu país, apesar da intensificação das manifestações, algumas violentas, da oposição xiita que exige reformas da monarquia.


O movimento dos “Jovens de 14 de Fevereiro” convocou manifestações em diferentes cidades do país, durante a corrida, e uma mobilização na “Praça da Pérola”, na capital, onde tiveram início os protestos da oposição, em fevereiro de 2011.


 Jovens manifestantes conseguiram bloquear por pouco tempo algumas estradas na manhã deste domingo, queimando pneus e latas de lixo, enquanto um helicóptero sobrevoava as áreas. O rei Hamad Ben Isa al-Khalifa, que assistiu ao Grande Prêmio, manifestou seu “reconhecimento” aos organizadores do GP, que permitiram “que este grande evento fosse realizado com o espírito comunitário e festivo que representa a Fórmula 1”. Apesar disso, “quero expressar claramente meu compromisso pessoal em prol de reformas e da reconciliação em nosso país”.


 “A porta que leva a um diálogo sincero continua aberta”, assegurou. Na noite de sábado, dia em que foi confirmada a primeira morte dos recentes protestos, dezenas de manifestantes, alguns deles encapuzados, gritavam palavras de ordem contra a dinastia no poder, causando confrontos com as forças de ordem, que estavam mobilizadas em torno de povoados de maioria xiitas.


*Com informações da Agência EFE.

Jornal Midiamax