Geral

Reconstrução de base na Antártida está estimada em R$ 100 mi

A reconstrução da base na Antártica poderá começar no verão de 2013/2014 (novembro a janeiro), se o projeto continuar recebendo recursos. O custo da reconstrução está estimado em R$ 100 milhões. A estimativa foi feita nesta terça-feira (6) pelo ministro da Defesa, Celso Amorim, que participa de audiência pública promovida pelas comissões de Ciência e […]

Arquivo Publicado em 06/03/2012, às 13h21

None

A reconstrução da base na Antártica poderá começar no verão de 2013/2014 (novembro a janeiro), se o projeto continuar recebendo recursos. O custo da reconstrução está estimado em R$ 100 milhões.

A estimativa foi feita nesta terça-feira (6) pelo ministro da Defesa, Celso Amorim, que participa de audiência pública promovida pelas comissões de Ciência e Tecnologia (CCT), de Meio Ambiente (CMA), e de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) para discutir o acidente ocorrido na Estação Comandante Ferraz em 25 de fevereiro.

O ministro explicou que, de acordo com o cronograma, em 2012 serão elaborados o pré-projeto da nova base e em seguida o projeto detalhado, que vão levar em conta as experiências recentes de outros países, como a da Espanha e a da Coreia do Sul.

O projeto detalhado, explicou Celso Amorim, deverá ser submetido aos países-membros do Tratado da Antártica, o que deve ocorrer, conforme o mesmo cronograma anunciado pelo ministro, em maio de 2013. Só depois da concordância dos signatários do tradado, a reconstrução da base poderá começar. A obra deve ser concluída em três ou quatro anos.

“Se tudo correr muito bem, a construção da nova base vai começar no verão de 2013/2014. Experiência nos mostra que entre o projeto e a construção de uma base na Antártica, há uma fase de três a quatro anos. Isso, desde que os recursos venham de maneira contínua” disse Celso Amorim.

Jornal Midiamax