Geral

Presidente do México propõe mudar nome do país

A uma semana de deixar o poder, o presidente mexicano, Felipe Calderón, assinou decreto para alterar a Constituição, substituindo o nome do país de Estados Unidos Mexicanos para, simplesmente, México. Calderón propôs ontem (22) a mudança, ressaltando que “a Constituinte de 1824 nomeou o país dessa maneira tendo como paradigma os Estados Unidos. No próximo […]

Arquivo Publicado em 23/11/2012, às 11h41

None

A uma semana de deixar o poder, o presidente mexicano, Felipe Calderón, assinou decreto para alterar a Constituição, substituindo o nome do país de Estados Unidos Mexicanos para, simplesmente, México. Calderón propôs ontem (22) a mudança, ressaltando que “a Constituinte de 1824 nomeou o país dessa maneira tendo como paradigma os Estados Unidos. No próximo dia 1º assume o governo o presidente eleito Enrique Peña Nieto.



A íntegra do discurso de Calderón está na página da Presidência da República do México.



“O nome de um país expressa a relação simbólica com todos aqueles que o compõem: sua gente, suas origens, sua cultura e seus costumes”, destacou Calderón, lembrando que o México é hoje uma nação livre e soberana, que “não precisa depender de ninguém”. A decisão deve ser apreciada pelo Congresso.



Calderón lembrou que a palavra México refere-se às raízes indígenas, pois os astecas se reconheciam por esse nome. Os astecas, ressaltou o presidente, deixaram sua influência em vários campos no país – nas artes, na cultura e nas tradições.



O presidente disse ainda que o nome Estados Unidos Mexicanos serviu para organizar o Estado em uma federação. “É tempo de voltarmos para a beleza mexicana e a simplicidade do nome do nosso país: o México. Um nome cantado, que nos identifica em todo o mundo e nos enche de orgulho”, disse Calderón.


Jornal Midiamax