Geral

Prefeito Nelsinho destaca atuação de Moka no PAC Mobilidade

O prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, diz que a atuação do senador Waldemir Moka (PMDB) em Brasília foi decisiva para que o Governo federal incluísse a Capital na segunda etapa do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Mobilidade das Grandes Cidades. A assinatura da portaria pela presidente Dilma Rousseff com as cidades selecionadas […]

Arquivo Publicado em 25/04/2012, às 14h09

None

O prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, diz que a atuação do senador Waldemir Moka (PMDB) em Brasília foi decisiva para que o Governo federal incluísse a Capital na segunda etapa do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Mobilidade das Grandes Cidades.


A assinatura da portaria pela presidente Dilma Rousseff com as cidades selecionadas ocorreu terça-feira (24), no Palácio do Planalto. Com isso, Campo Grande está habilitada a receber R$ 180 milhões em obras de mobilidade urbana.


Campo Grande foi um dos 51 municípios brasileiros com mais de 700 mil habitantes que tiveram projetos habilitados no PAC-2 da Mobilidade Urbana Grandes Cidades. No total serão investidos R$ 32 bilhões, dos quais R$ 22 bilhões são recursos do governo federal.


“O Moka nos ajudou muito, seja conversando com ministros e a presidenta Dilma, seja colocando sua assessoria técnica a nossa disposição para que pudéssemos apresentar projeto de qualidade ao Governo”, afirmou o prefeito.


De acordo com Moka, as obras previstas para Campo Grande vão melhorar o sistema viário da Capital, com destaque para o transporte coletivo de massa. “O mais importante é que as melhorias vão atender às parcelas mais baixas da população, pois existe a expectativa de haver até redução no preço das tarifas”, argumenta.


Segundo a prefeitura, do valor autorizado, R$ 120 milhões são alocados por meio de financiamento contratado junto à Caixa Econômica Federal e R$ 60 milhões é a contrapartida da União, verba a fundo perdido que não terá custo para o município.

Jornal Midiamax