Geral

PPS descarta apoio a Giroto e Athayde afirma que partido não ficará em cima do muro

“O PPS com (Edson) Giroto não vai”, foi o que afirmou nesta manhã o vereador Athayde Ney, que disputou como vice de Reinaldo Azambuja (PSDB) a eleição para a Prefeitura de Campo Grande. O parlamentar acredita que está também deva ser a posição do PSDB. Sobre possível aliança com Alcides Bernal (PP), Athayde disse que […]

Arquivo Publicado em 10/10/2012, às 14h01

None

“O PPS com (Edson) Giroto não vai”, foi o que afirmou nesta manhã o vereador Athayde Ney, que disputou como vice de Reinaldo Azambuja (PSDB) a eleição para a Prefeitura de Campo Grande. O parlamentar acredita que está também deva ser a posição do PSDB. Sobre possível aliança com Alcides Bernal (PP), Athayde disse que ainda pretende conversar com o candidato.

“Fomos muito criticados por ter dito que o grupo poderia ficar neutro. O PPS não vai ficar neutro”, comentou Athyde. O vereador disse que no início da campanha firmaram acordo pelo rompimento do atual governo e, por isso, não apoiarão Edson Giroto (PMDB) no segundo turno.

Mesmo com a posição, o vereador não quis afirmar que o apoio a Bernal está garantido. “Antes vamos conversar para ver se ele está comprometido com as nossas propostas. As pesquisas devem dar um norte, mas não decidir”, afirmou. Athayde acredita que essa também deva ser a posição de Reinaldo Azambuja, o terceiro mais bem votado nas eleições.

Jornal Midiamax