Geral

Por R$ 24 mil, TAM aposenta poltronas e oferece 1ª classe com sofá

Para oferecer um produto único em sua 1ª classe, a aérea brasileira TAM procurou o estúdio de design Priestmangoode com um desafio particular. A companhia pediu um desenho exclusivo, que a diferenciasse dos seus concorrentes, de acordo com informações da revista FastCoDesign. Nas aeronaves, que vão fazer voos entre São Paulo e a Europa, os […]

Arquivo Publicado em 11/12/2012, às 15h40

None
1182264297.bmp

Para oferecer um produto único em sua 1ª classe, a aérea brasileira TAM procurou o estúdio de design Priestmangoode com um desafio particular. A companhia pediu um desenho exclusivo, que a diferenciasse dos seus concorrentes, de acordo com informações da revista FastCoDesign. Nas aeronaves, que vão fazer voos entre São Paulo e a Europa, os dois bancos centrais vêm com seu próprio sofá, permitindo que seus companheiros de viagem fiquem frente a frente durante as refeições, como se dividissem uma mesa em um café. Para experimentar o sofá no voo o passageiro vai ter que pagar cerca de US$ 12 mil (cerca de R$ 24 mil), segundo a publicação.


O redesenho incluí bancos, cozinhas, arquitetura da cabine, e até mesmo a interface do usuário e os aparelhos de vídeo. Como no reino de viagens internacionais, a cabine de primeira classe é de suma importância a empresa buscou criar uma suave cabine, luxuosa mais que usa um design de interiores contemporâneo, segundo Luke Hawes, designer da Priestmangoode.


As inspirações para o serviço foram os grandes hotéis internacionais como Marriott, IHG e Accor, o que determinou que a primeira classe da TAM parecesse o lobby de um hotel muito agradável. Mas ao invés de buscar os materiais macios dos grandes hotéis, a preocupação foi de unir funcionalidade e beleza. “Se o menor botão em uma cadeira está quebrado, a aeronave não pode decolar. É claro que os passageiros sofrerão inconvenientes, mas é uma perda significativa para a companhia aérea também”, explica Hawes. “Então, é preciso encontrar o justo equilíbrio entre belos e macios materiais, com materiais que podem suportar um pouco de desgaste.”

Jornal Midiamax