Geral

PMA de Campo Grande encerra nesta sexta-feira Curso de Taxidermia

A Polícia Militar Ambiental (PMA) conclui nesta sexta-feira (20) o curso de taxidermia (empalhar) para policiais. O curso tem com objetivo a capacitação de soldados para aproveitar animais atropelados ou que morrem no Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras), utilizando-os após o empalhamento para as oficinas de educação ambiental em escolas públicas e privadas. […]

Arquivo Publicado em 20/04/2012, às 11h56

None

A Polícia Militar Ambiental (PMA) conclui nesta sexta-feira (20) o curso de taxidermia (empalhar) para policiais. O curso tem com objetivo a capacitação de soldados para aproveitar animais atropelados ou que morrem no Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras), utilizando-os após o empalhamento para as oficinas de educação ambiental em escolas públicas e privadas. O curso, iniciado no dia 2 de abril, já empalhou 50 animais silvestres, entre aves, répteis, peixes e mamíferos. Policiais ambientais dos estados do Espírito Santo, Rondônia, Goiás e Tocantins, também participam do curso.


De acordo com a PMA, a participação de outros estados no curso serve para difundir a técnica de taxidermia para outras unidades da PMA, além da construção de museus e contribuir com a educação ambiental, nos moldes da Polícia Militar Ambiental em Mato Grosso do Sul.


O curso contribui para a construção de museus itinerantes de educação ambiental como atrativo para crianças e adolescentes além de debates sobre os animais silvestres, maus-tratos, trafico de animais e criação em cativeiro.


A taxidermia é um dos trabalhos didáticos realizados pela PMA que tem fundamentado e tornado os trabalhos na área da educação bastante requisitados. Há também a oficina de reciclagem, do ciclo da água (recursos hídricos), a casinha da energia (energias e seus impactos, bem como energias renováveis e limpas), plantio de mudas nativas (desmatamento, assoreamento, importância da flora etc.).

Jornal Midiamax