Geral

PM entra na campanha de doação de sangue para transplante de medula de garoto

Durante a semana são esperados cerca de 200 militares e coordenação do HU informa que as doações são abertas para toda a população

Arquivo Publicado em 24/04/2012, às 10h25

None

Durante a semana são esperados cerca de 200 militares e coordenação do HU informa que as doações são abertas para toda a população

As cerca de mil pessoas que buscam um transplante no banco nacional de medula óssea do país contam com mais um apoio na busca por doadores compatíveis. A Polícia Militar de Mato Grosso do Sul aderiu à mobilização e realiza a campanha “Cuidando da Vida”, na tentativa de aumentar os cadastros. Segundo o HU (Hospital Universitário) as doações começam amanhã (24) e se estendem até dia 30.

Dirce Coelho, a mãe do jovem Vitor Hugo Coelho Ferreira, de apenas 14 anos, que luta pela vida do filho desde que foi diagnosticado com leucemia linfoide, há três anos, disse que cada campanha é mais uma esperança de vida. “Cada vez que as pessoas se mobilizam é mais uma esperança para mim e para os outros. Preciso agregar mais e mais pessoas, porque estou lutando pela vida do meu filho”, declarou.

A coordenadora de captação do banco de sangue do Hospital Univesitário, Angela Maura, informou que a captação da campanha que inicia amanhã já tem 50 militares cadastrados, fora o contingente normal de 15 a 20 pessoas por dia. “Nossa expectativa é de que durante a semana venham pelo menos 200 militares se cadastrar”, disse.

As doações poderão ser feitas pela manhã no HU e no período da tarde no Hemosul, que é o centro administrativo dos bancos de sangue do Estado. Serão feitas coleta de sangue, cadastro de doadores de medulas ósseas e doação de plaquetas – processo em que o sangue é filtrado para a retirada das plaquetas, e que pode ser feito de 15 em 15 dias. Apesar da campanha militar, as doações são abertas a toda a população.

Para fazer a doação basta ir até o Banco de Sangue coletar a amostra e se cadastrar. São coletados apenas cinco ml de sangue. Podem doar pessoas entre 18 e 55 anos, que tenham boa saúde. Qualquer tipo sanguíneo está apto para a doação.


Na capital, os locais para doação são:


Hemosul – avenida Fernando Correa da Costa, 1304, Centro. Fone: 3312-1500 ou 3312-1539


Hospital Regional – rua Engenheiro Lutero Lopes, 36, Aero Rancho. Fone: 3378-2678


Santa Casa – rua Eduardo Santos Pereira, s/n°, Centro. Fone: 3322-4126


Hospital Universitário – na Senador Filinto Muller, s/n°, Vila Ipiranga. Fone: 3345-3168


No interior:


Dourados – Rua Waldomiro de Souza, s/n°, Vila Industrial. Fone: 3424-4192


Ponta Porã – rua 7 de setembro, s/n°, Centro. Fone: 3431-6137


Paranaíba – rua Selma Martins de Oliveira, 335, Bairro Ipê. Fone: 3368-0420


Três Lagoas – rua Mancel Rodrigues Artes, 520, Colinos. Fone: 3522-7959


Corumbá – rua Colombro, 1.250, Centro. Fone: 3232-2470


Aquidauana – rua Duque de Caxias, 2.016, Centro. Fone: 3241-7578

Jornal Midiamax