Geral

Parlamentares lançam publicação com recomendações para a Rio+20

O presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados e coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista, deputado Sarney Filho (PV-MA), lançará nesta sexta-feira (15) publicação com as conclusões do Ciclo de Palestras para a Rio+20. O debate foi realizado nas cinco regiões do País desde setembro de 2011, para levar a […]

Arquivo Publicado em 12/06/2012, às 21h16

None

O presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados e coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista, deputado Sarney Filho (PV-MA), lançará nesta sexta-feira (15) publicação com as conclusões do Ciclo de Palestras para a Rio+20. O debate foi realizado nas cinco regiões do País desde setembro de 2011, para levar a conferência ao conhecimento da sociedade e discutir seus temas.


O lançamento será às 16 horas, no Parque dos Atletas, auditório do espaço do CNO 1, no Rio de Janeiro, Avenida Salvador Allende s/n.


De acordo com Sarney Filho, as pesquisas mostravam que apenas 8% das pessoas sabiam o que era a Rio+20. “Nas assembleias legislativas dos estados, com a presença de cientistas, ONGs, e representantes dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, pudemos levantar as principais preocupações e sugestões da sociedade para a cúpula mundial. As conclusões foram encaminhadas ao governo como nossa contribuição às discussões”, explicou o parlamentar.


O resumo dos eventos regionais – uma coleção com seis publicações – aborda as seguintes questões: Biomas (Manaus); Recursos Hídricos (Cuiabá); Cidades Sustentáveis (São Paulo), Energia (Recife); Segurança Alimentar (Porto Alegre) e Economia Verde (Brasília). Os temas foram escolhidos por afetar diretamente a realidade brasileira e norteados pelos dois eixos básicos da Rio+20: a economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza; e o arcabouço institucional para o desenvolvimento sustentável.


O presidente da comissão, que também preside a Subcomissão Especial Rio+20, reforça a importância do engajamento da sociedade nas discussões que envolvem a conferência. “Precisamos ter em mente que estamos debatendo a implantação de um modelo de desenvolvimento que foi consagrado na Rio-92, baseado em um novo paradigma de produção e de consumo de baixo carbono”, afirmou.


Jornal Midiamax