Geral

Para formar banco de medula, PM adere à campanha de doação de sangue

Na tentativa de aumentar os cadastros de doadores de medula óssea e o número de doações de sangue, a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul começou nesta terça-feira (24) a campanha “Cuidando da Vida”. O comandante da PM, coronel Carlos Alberto David dos Santos, ressaltou que a política da PM é de salvar vidas […]

Arquivo Publicado em 24/04/2012, às 12h53

None

Na tentativa de aumentar os cadastros de doadores de medula óssea e o número de doações de sangue, a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul começou nesta terça-feira (24) a campanha “Cuidando da Vida”.


O comandante da PM, coronel Carlos Alberto David dos Santos, ressaltou que a política da PM é de salvar vidas e participar da campanha não é diferente.


Já o diretor policlínico da PM, coronel Gustavo, disse que assim que a campanha surgiu foi logo encaminhada em comemoração ao Dia do Tiradentes, que é o patrono da polícia.


O número de bolsas de sangue que deve ser arrecadado durante a campanha, realizada em parceria com a Hemorrede, é praticamente o mesmo recolhido durante todo o mês no banco de sangue do Hospital Universitário.


O diretor do banco de sangue do Hospital Universitário, Marcelino Ibrahim, disse que por mês o banco consegue captar cerca de 250 bolsas de sangue. A expectativa da campanha que começa hoje (14) e vai até a próxima segunda-feira (30) é de mais de 200 bolsas. A campanha também visa cadastrar doadores de medula óssea.


Segundo Ibrahim, campanhas como esta, realizada pela PM, são muito importante, pois ajudam a suprir a necessidade de sangue nos bancos. “É muito importante, precisamos de aproximadamente 600 bolsas por mês para realizarmos as cirurgias, atender os acidentes”.


A coordenadora geral da Hemorrede, Eliana Dalla Nora, disse que a parceria com a polícia é muito saudável. “Feliz tanto para a Hemorrede, quanto para a polícia que pode ajudar as pessoas”.


Dalla Nora apontou que cada bolsa de sangue pode salvar até três vidas e o cadastro de medula óssea é uma conquista para todos. No país, segundo ela, há 100 mil pessoas cadastradas para doação de medula, destas apenas 16 já fizeram a doação. Por isso, a importância de aumentar o número de cadastrados, a dificuldade em encontrar um doador compatível é muito grande.

Jornal Midiamax