Geral

Não é hora de discutir vice, diz Duarte sobre sucessão em Corumbá

Alvo de assédio por liderar corrida pela sucessão da Prefeitura de Corumbá, o deputado estadual Paulo Duarte (PT) avisou que discutirá a vaga de vice “apenas lá na frente”. “Nenhum nome foi ventilado até agora”, garantiu. Ontem, ele foi surpreendido com a decisão de o PDT lançar o presidente da Associação Comercial, empresário Alfredo Zamlutti […]

Arquivo Publicado em 03/03/2012, às 12h55

None
2102680773.jpg

Alvo de assédio por liderar corrida pela sucessão da Prefeitura de Corumbá, o deputado estadual Paulo Duarte (PT) avisou que discutirá a vaga de vice “apenas lá na frente”. “Nenhum nome foi ventilado até agora”, garantiu.


Ontem, ele foi surpreendido com a decisão de o PDT lançar o presidente da Associação Comercial, empresário Alfredo Zamlutti Júnior, na disputa pela sucessão do prefeito Ruiter Cunha (PT). A prioridade dos pedetistas é entrar na corrida eleitoral, mas o partido não descarta discutir a vaga de vice com os petistas.


“Respeito a história do Zamlutti, tenho profundo respeito por ele. Sua pré-candidatura é legítima e será bom para a democracia”, comentou Duarte.


Atualmente, o PDT ocupa a Secretaria de Governo e a de Relações Institucionais na administração de Ruiter. A legenda, no entanto, cogita abandonar os cargos para disputar a eleição.


Zamlutti demostrou ainda não estar satisfeito com a participação do partido no governo de Ruiter.Segundo ele, quem integra a administração é mais ligado ao atual prefeito do que ao PDT.


“Existe reciprocidade na aliança, tanto que o Dagoberto Nogueira (presidente regional do PDT) obteve votação expressiva no município na disputa (em 2010) por vaga de senador”, rebateu Duarte.


Zamlutti disse ainda querer disputar a prefeitura para investir mais em turismo e livrar o município da dependência de recursos federais por conta da relação tumultuada de Ruiter com o governador André Puccinelli (PMDB). “Se eventualmente me eleger, terei relação institucional com o governador porque isso é importante para a cidade”, ponderou Duarte.


Ele acrescentou ainda querer manter o PDT em seu arco de aliança, mas frisou não condicionar a parceria à vaga de vice. “Hoje tenho palavra empenhada em dar a vaga ao PSD, mas nenhum nome foi ventilado”, reforçou. Para Duarte, primeiro, o PT precisa oficializar sua pré-candidatura a prefeito, depois, iniciará a corrida por aliados. “Na sequência, vamos começar o debate sobre a escolha do vice”, finalizou.

Jornal Midiamax