Geral

Na TV, Giroto diz que cobrava para fazer trabalhos escolares no lugar de amigos

No último programa eleitoral do segundo turno, os governistas repetiram depoimento do candidato Edson Giroto (PMDB) afirmando cobrar para fazer trabalhos escolares no lugar de amigos. A revelação surgiu enquanto lembrava a infância e juventude em cidade do interior de São Paulo. “Fiz um crédito educativo para financiar minha faculdade e, quando meus amigos saiam […]

Arquivo Publicado em 26/10/2012, às 19h56

None
955465384.jpg

No último programa eleitoral do segundo turno, os governistas repetiram depoimento do candidato Edson Giroto (PMDB) afirmando cobrar para fazer trabalhos escolares no lugar de amigos. A revelação surgiu enquanto lembrava a infância e juventude em cidade do interior de São Paulo.


“Fiz um crédito educativo para financiar minha faculdade e, quando meus amigos saiam para as festas, eu pegava o trabalho deles para poder fazer um dinheiro, para poder me estabelecer, fazer minha família e criar meus filhos”, contou. Segundo Giroto, “a maior herança” deixada por sua mãe “é os meus estudos”.


Em 1985, o governista contou que veio a Mato Grosso do Sul e aprendeu “a gostar muito do Estado e me apaixonei por Campo Grande”. Antes, ele informou que seus “avós vieram da Itália para trabalhar na lavoura de café pra substituir a mão-de-obra negra e os escravos”.


Na sequência, a apresentadora declarou que “nossa campanha mostrou que o Giroto é o candidato mais preparado, experiente e competente e o seu trabalho está presente em cada rua, em cada praça”.


Para finalizar, informou que representa “a continuidade, a evolução dessa continuidade e a modernização da nossa cidade, o nosso desafio é continuar a crescer. Tudo que nós conquistamos até aqui não pode ser interrompido”.

Jornal Midiamax