Geral

Mulher foi possível isca em sequestro relâmpago e roubo de carreta

F.A.S.M.F., de 37 anos, foi vítima de sequestro relâmpago seguido de roubo da carreta que conduzia, depois de dar carona para uma desconhecida. O caso aconteceu na noite dessa sexta-feira, na cidade de Cassilândia. De acordo com informações do boletim de ocorrência, o caminhoneiro parou na estrada de Paranaíba para bater os pneus da carreta […]

Arquivo Publicado em 15/09/2012, às 16h30

None

F.A.S.M.F., de 37 anos, foi vítima de sequestro relâmpago seguido de roubo da carreta que conduzia, depois de dar carona para uma desconhecida. O caso aconteceu na noite dessa sexta-feira, na cidade de Cassilândia.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, o caminhoneiro parou na estrada de Paranaíba para bater os pneus da carreta que conduzia, prática para observar se estavam cheios o suficiente para seguir viagem. Por volta das 22h30 se aproximou uma mulher com duas mochilas e pediu carona até Cassilândia. Ao chegar próximo ao destino, a mulher pegfou um celular e fez uma ligação dizendo: “Mãe já to chegando, daqui a pouco eu to aí”.

Quando o caminhoneiro parou a carreta para a mulher descer, depois de um posto de combustível, na hora da despedida dois homens chegaram e anunciaram o assalto. Eles ordenaram que o motorista fosse para a cama da cabine. Neste momento um terceiro integrante do grupo entrou e conduziu a carreta destino a Chapadão do Sul.

Quando chegaram ao trevo que dá acesso ao estado de Goiás, um veículo escuro os aguardava. Um possível quarto integrante do grupo ordenou que o caminhoneiro descesse da carreta e entrasse no porta-malas do carro de passeio. Ele foi levado até uma estrada vicinal que dá acesso a Universidade Estadual de MS e obrigado a descer, caminhar e sem olhar para trás.

Jornal Midiamax