Geral

MPF vai investigar internauta que chamou grupo de rap de “índios fedorentos”

O Ministério Público Federal em Dourados vai investigar a ocorrência de um suporto crime de racismo via internet contra o grupo Bro MC’s, de rap, no Facebook. O grupo indígena participou no último sábado (14) do programa TV Xuxa, da Rede Globo. Junto com a denúncia enviada ao MPF, há a impressão de uma página […]

Arquivo Publicado em 16/04/2012, às 19h11

None

O Ministério Público Federal em Dourados vai investigar a ocorrência de um suporto crime de racismo via internet contra o grupo Bro MC’s, de rap, no Facebook. O grupo indígena participou no último sábado (14) do programa TV Xuxa, da Rede Globo.


Junto com a denúncia enviada ao MPF, há a impressão de uma página do site reproduzindo comentários dos internautas. Uma das autoras diz que a apresentação foi um “lixo” e ainda chamou os músicos de “índios fedorentos”, além de utilizar palavras de baixo calão.


Em nota, o MPF disse que vai requisitar informações ao site para verificar a veracidade das mensagens. Caso positivo, poderá ser instaurado inquérito e posterior processo penal pelo crime de racismo, previsto pelo artigo 20 da Lei 7.716/89.


A pena prevista para esse crime é de um a três anos de reclusão. Quando o crime é cometido por intermédio dos meios de comunicação social ou publicação de qualquer natureza, a pena passa a ser de dois a cinco anos de prisão e multa.


A autora das mensagens e as pessoas que as reproduziram também poderão ser chamadas a depor e, em tese, responderão a ação penal por racismo.

Jornal Midiamax