Geral

Motorista desaparece após caminhão cair em lago na saída de Rochedo

Um caminhão caiu em um lago na manhã desta segunda-feira (30), por volta de 6h15 que fica localizado dentro de uma pedreira no anel viário que liga a BR-262 com a MS-080, saída para o município de Rochedo. O motorista do caminhão, Átila Nunes Ferreira, que teria aproximadamente 34 anos está desaparecido. De acordo com informações […]

Arquivo Publicado em 30/07/2012, às 11h21

None
1517577311.jpg

Um caminhão caiu em um lago na manhã desta segunda-feira (30), por volta de 6h15 que fica localizado dentro de uma pedreira no anel viário que liga a BR-262 com a MS-080, saída para o município de Rochedo. O motorista do caminhão, Átila Nunes Ferreira, que teria aproximadamente 34 anos está desaparecido.


De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o caminhão Mercedes Benz, modelo 1113 caiu em um lago que fica na ribanceira de uma estrada dentro da pedreira São Luiz. O veículo ficou submerso com as rodas para cima.


A equipe de resgate trabalha com duas hipóteses, que ele poderia ter fugido ou estaria dentro do lago, os mergulhadores do Corpo de Bombeiros fizeram mergulho emergêncial e agora utilizam cilindros de oxigênio nas buscas.


Segundo informações de um dos funcionários da empresa, João Guilherme Marques da Silva, de 60 anos que trabalha na pedreira há 32, informou que nunca aconteceu um acidente parecido como este na empresa e disse ainda que foi ele que viu e chamou o resgate.


O funcionário ainda informou que passou um caminhão e um trator em frente ao local e nenhum dos motoristas viram, e ele quando viu achou que fosse uma capivara, ao invés dos pneus que estavam virados para cima.


O lago tem profundidade de 3 metros e uma vegetação que forma um tapete, onde há possibilidade da vítima está por baixo. Essa vegetação terá de ser reirada, possivelmente com uma retroescavadeira. A largura do lago que possui uma nascente próxima, é de aproximadamente 70 metros. As portas do caminhão estavam travadas com as janelas abertas.


Militares do corpo de bombeiros estão monitorando o veículo do motorista que está estacionado em outra sede da pedreira, no Jardim Sayonara. O Corpo de Bombeiros entrou em contato com a família. A estrada não tem sinal de freio, onde acreditam que o motorista pode ter tido um mal súbito.


O dono da pedreira que funciona desde 1979 não quis falar com a imprensa. Segundo informações da empresa, Átila veio do estado do Paraná.

Jornal Midiamax