Geral

Mesmo com derrota, Hortência aprova time: “começou bem”

Depois de assistir, ao lado do técnico do time masculino de basquete, Ruben Magnano, à derrota do Brasil por 15 pontos diante da França (58 a 73), a diretora de Seleções da Confederação Brasileira de Basquete, Hortência Marcari, aprovou a atuação da equipe na estreia da Olimpíada, neste sábado. “Estou feliz, começou bem”, afirmou. A […]

Arquivo Publicado em 28/07/2012, às 21h18

None

Depois de assistir, ao lado do técnico do time masculino de basquete, Ruben Magnano, à derrota do Brasil por 15 pontos diante da França (58 a 73), a diretora de Seleções da Confederação Brasileira de Basquete, Hortência Marcari, aprovou a atuação da equipe na estreia da Olimpíada, neste sábado.

“Estou feliz, começou bem”, afirmou. A dirigente, no entanto, alertou para o “apagão” que a equipe sofreu no segundo tempo na estreia Olímpica. “Você vacila um segundinho e é difícil recuperar depois”.

Perguntada sobre as declarações fortes de Karla Costa e Érika, maiores pontuadoras do Brasil no duelo, que criticaram a postura do time em quadra, Hortência preferiu não polemizar. “A equipe não jogou bem, mas ninguém quer jogar mal. As meninas são batalhadoras, treinaram para caramba. Vamos torcer para se recuperar”, explicou.

A rainha do basquete gostou do primeiro tempo da Seleção Brasileira, que foi aos vestiários empatando 34 a 34 com as francesas. “Os três primeiros quartos foram ótimos. O último é que não foi muito legal. Mas muita água vai correr ainda. Muita coisa vai acontecer. Nossa chave é muito forte, mas é isso”, analisou.

Jornal Midiamax