Geral

Megaoperação para o Enem inicia com interiorização das provas

Nesta manhã de quinta-feira (1), por volta das 6h, iniciou a Operação I com a interiorização das provas do Enem (Nacional do Ensino Médio). Os malotes com cadernos guarnecidos no 18° Batalhão Logístico começaram a ser distribuídos com escolta policial, pela Empresa de Correios e Telégrafos para os 40 municípios do interior de Mato Grosso […]

Arquivo Publicado em 01/11/2012, às 13h52

None
844562185.jpg

Nesta manhã de quinta-feira (1), por volta das 6h, iniciou a Operação I com a interiorização das provas do Enem (Nacional do Ensino Médio). Os malotes com cadernos guarnecidos no 18° Batalhão Logístico começaram a ser distribuídos com escolta policial, pela Empresa de Correios e Telégrafos para os 40 municípios do interior de Mato Grosso do Sul, que irão realizar o exame neste sábado e domingo (3,4).


De acordo com o Coordenador Operacional, Tenente Coronel da Polícia Militar, Carlos Hudmax Evangelista Ortiz, a importância desta Megaoperação é oferecer suporte para garantir segurança em nível elevado e estabelecer o sigilo absoluto do sistema, para que os malotes não sofram nenhum tipo de intervenção ou adulteração.


Ao longo desta quinta-feira, cidades do interior do estado estarão recebendo os malotes. No dia do exame será feita a Operação II, quando haverá entrega escoltada das provas que estão nos Correios, até os locais de aplicação.


No fim de semana, além da escolta dos Policiais Militares no trajeto dos malotes até locais de prova, também serão disponibilizadas guarnições para permanecer durante todo o dia em cada unidade, sendo um policial no período da manhã e dois à tarde.


A Megaoperação termina apenas na segunda-feira (5), com a Operação Reversa, já que é o retorno dos cartões de provas para Osasco/SP e posteriormente, Brasília. “Fora a eleição, este é o segundo maior processo de democratização do país. O Enem tem o objetivo de igualar o acesso dos estudantes nas universidade, além de avaliar o ensino médio no Brasil”, destacou o Tenente Coronel Ortiz.


Processo


Toda a operação integra vários atores, desde a gráfica, o Ministério da Educação, da Justiça, da Defesa, as Secretarias de Segurança Pública de todos os Estados, e Instituições Civis, como a UNB (Universidade de Brasília) e Cesgranrio.


O sistema de segurança montado inicia a partir da impressão, na gráfica, em Osasco/SP. Em seguida, os malotes são levados para serem armazenados no 4° Batalhão de Infantaria Leve e distribuídos para todo o Brasil. Todo o processo logístico é escoltado pela Polícia Militar, Polícia Rodoviária Estadual e Federal ou pela aeronáutica.


Em todo o País, 6,5 milhões de pessoas estão inscritas para fazer o Enem. São mais de 4,5 mil malotes, com 13 milhões de cadernos de prova. Cerca de 1200 homens e mulheres da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul foram disponibilizados para garantir a lisura do sistema aqui no estado.

Jornal Midiamax