Geral

Mecanização agrícola é tema do último Circuito Aprosoja/MS do ano

A cidade de Ponta Porã recebe nos dias 13 e 14 de dezembro o último ‘Circuito Aprosoja/MS’ do ano, com o tema ‘Novas posturas diante de novas tecnologias’. O responsável pelas explanações é o mestre em engenharia agrícola e especialista em mecanização agrícola Afonso Peche Filho. Durante os dois dias de evento, Afonso demonstra aos […]

Arquivo Publicado em 12/12/2012, às 18h54

None

A cidade de Ponta Porã recebe nos dias 13 e 14 de dezembro o último ‘Circuito Aprosoja/MS’ do ano, com o tema ‘Novas posturas diante de novas tecnologias’. O responsável pelas explanações é o mestre em engenharia agrícola e especialista em mecanização agrícola Afonso Peche Filho.



Durante os dois dias de evento, Afonso demonstra aos participantes a importância da atualização e a necessidade de mudança a fim de tornar as lavouras mais competitivas, aproveitando o favorecimento do mercado às commodities agrícolas brasileiras. “A atualização permite uma reflexão sobre a postura profissional frente à modernização tecnológica que a empresa agrícola está sofrendo. Hoje o problema não é falta de tecnologia e sim a falta de gente comprometida com a competitividade”, explica.



O especialista utiliza uma metodologia dinâmica. Num primeiro momento, utiliza uma abordagem voltada à postura profissional focada ao mercado, com conceitos básicos sobre competitividade, qualidade, eficiência, produtividade, eficácia e efetividade nas operações agrícolas, tratando também de questões de ocupação e uso do solo.



No segundo dia, será realizada a oficina ‘Implantação prática da importância da mecanização agrícola’, onde os participantes aplicam o que foi demonstrado na teoria. “O objetivo é sensibilizar os participantes para a necessidade de avaliar a qualidade da instalação de lavouras e também avaliar a plena funcionalidade das máquinas e seus componentes. Através de uma dinâmica de grupos, é possível determinar a eficiência de lavouras, avaliar e monitorar a qualidade funcional de componentes de semeadoras e colhedoras”, aponta o especialista.



Para exemplificar melhor, Afonso mostra os índices registrados por ele através de estudos já realizados, “normalmente apesar de lucrativas, essas lavouras apresentam eficiência que vão de 70% a 90%, entre soja, milho, algodão e feijão. Em muitas fazendas conseguimos aumentos de até 20% na produtividade e significativas reduções no custo geral da mecanização das lavouras”. Porém, ele faz um lembrete primordial, “só pode trabalhar mais rápido se melhorar a qualidade dos resultados operacionais”.



Peche Filho finaliza com um convite aos produtores: “àqueles que participarem do circuito irão comprovar a evolução e melhora da produção. Eles sabem que tem que melhorar, mas não sabem como fazer. É justamente essa confiança que vamos passar a eles durante o evento”.



O evento tem vagas limitadas e já consta entre os inscritos produtores de Naviraí e Amambai, além de Ponta Porã. Os interessados em participar do evento realizado pela Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul – Aprosoja/MS podem inscrever-se gratuitamente no Sindicato Rural de Ponta Porã. Mais informações pelo telefone (67) 3433-3044.



Sobre a Aprosoja/MS – Fundada em 2007, a Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul – Aprosoja/MS é uma entidade sem fins lucrativos, criada para atender aos anseios dos produtores de soja, milho, sorgo, aveia, trigo, entre outros. A Aprosoja incentiva a produção e consumo de grãos e derivados, estimula a criação de mecanismos de aquisição e importação de insumos, bem como de comercialização e exportação da produção. Além disso, orienta e apoia seus associados em todas as fases da atividade. A Associação trabalha a favor do desenvolvimento do setor e implementação de novas estratégias. Para mais informações, acesse:http://www.aprosojams.org.br/ –facebook.com/aprosojams – @Aprosojams.


Jornal Midiamax