Geral

Mascote da Copa de 2014 é perfurado outra vez

3º ataque ao boneco foi combinado por grupo no Facebook

Arquivo Publicado em 14/10/2012, às 13h42

None

3º ataque ao boneco foi combinado por grupo no Facebook

O mascote da Copa do Mundo de 2014 que foi exposto no centro de São Paulo foi perfurado na tarde deste sábado (13). O boneco do tatu-bola, que ainda não tem nome, estava exposto no Vale do Anhangabaú (região central da capital paulista) e sofreu ataque de manifestantes, que protestavam de forma pacífica contra a especulação imobiliária na cidade.



O ataque aconteceu por volta das 17h, quando um grupo de pessoas se concentravam no local – na página do evento do Facebook, 280 pessoas confirmaram presença. O grupo, intitulado “A Cidade é Nossa”, deixou a favela do Moinho (que pegou fogo em setembro) por volta das 14h deste sábado rumo ao centro de São Paulo, onde, segundo a organização, promoveria uma “roda de conversa sobre direito à cidade, especulação imobiliária e poder popular”, além de atrações culturais.



O ataque foi o terceiro aos mascotes da Copa do Mundo expostos em cidades-sede em oito dias. Em 5 de outubro, o boneco foi perfurado no Largo Glênio Peres, em Porto Alegre. Três dias depois, o fato se repetiu na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.



De acordo com a organização do protesto deste sábado, o evento em São Paulo faz parte do movimento “Global Noise”, um panelaço com motivações sociais em diversas cidades pelo mundo. “Ao se levantar de maneira coordenada no mundo todo, colocando em pauta problemas que são particulares de cada lugar, expressamos a necessidade de união por objetivos comuns”, explica a página do evento no Facebook.


Jornal Midiamax