Geral

Mapa e Embrapa calculam pegada hídrica da produção leiteira

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a unidade Pecuária Sudeste (SP) da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) firmaram termo de cooperação para a realização do cálculo da pegada hídrica em produção leiteira que utilizam a irrigação em pastagem. Espera-se que os estudos deem respostas sobre parâmetros de gestão e eficiência do […]

Arquivo Publicado em 14/10/2012, às 21h09

None

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a unidade Pecuária Sudeste (SP) da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) firmaram termo de cooperação para a realização do cálculo da pegada hídrica em produção leiteira que utilizam a irrigação em pastagem.

Espera-se que os estudos deem respostas sobre parâmetros de gestão e eficiência do uso da água na produção leiteira.

A pegada hídrica é um instrumento de gestão voltado para a promoção da eficiência no uso da água, na busca do uso sustentável e no estímulo ao compartilhamento equitativo entre os diferentes setores produtivos.

O objetivo do projeto é calcular o consumo de água verde (chuva), azul (superficial e subterrânea) e cinza (volume necessário para diluir os efluentes da atividade pecuária) no sistema de produção de leite convencional e orgânico, bem como propor boas práticas hídricas para redução dos valores calculados

Considerando a água como um dos insumos valiosos para aumentar a produtividade do setor agropecuário brasileiro, o Mapa considera como desafio a regularização e a racionalização do uso da água e o controle dos efeitos das atividades produtivas no meio ambiente.

O projeto também se encaixa na meta, prevista no Plano Plurianual 2012-2015, de contratação de 30 estudos incrementais relacionados com a irrigação.

Jornal Midiamax