Geral

Manutenção preventiva de energia já é maior que serviços de emergência

O número, que revela um verdadeiro “choque de qualidade”, é  resultado de um procedimento que se torna, cada vez mais, usual nos programas de manutenção de linhas e redes da Enersul que levam a energia elétrica  aos 73 dos 78 municípios do Estado: a tecnologia de  Linha Viva. O recurso permite a Concessionária  revisar e […]

Arquivo Publicado em 27/07/2012, às 22h56

None

O número, que revela um verdadeiro “choque de qualidade”, é  resultado de um procedimento que se torna, cada vez mais, usual nos programas de manutenção de linhas e redes da Enersul que levam a energia elétrica  aos 73 dos 78 municípios do Estado: a tecnologia de  Linha Viva.


O recurso permite a Concessionária  revisar e antecipar reparos, sem que haja a necessidade de  fazer desligamentos. Isso favorece a produtividade das equipes e ainda tem um outro lado bom: os clientes,  nas áreas onde estão sendo executados serviços, que podem ser desde a troca de um simples isolador até a substituição de um poste, se mantém confortavelmente abastecidos e sem qualquer interferência nas atividades de rotina.


No primeiro semestre deste ano as equipes de Linha Viva realizaram, nas redes de Campo Grande, 30 mil  horas de manutenção preventiva, enquanto que, para os serviços emergenciais, nesse mesmo período e localidade,  as mesmas equipes  executaram 6 mil horas.

A utilização dessa nova tecnologia, a exemplo de outros avanços que criam condições para eliminar etapas e  otimizar  procedimentos como o de um reabastecimento de aviões em pleno vôo,  só é possível com grandes investimentos, tanto em material como em mão de obra especializada. E é nessa direção que a Empresa está seguindo. Do ano passado para cá, a área de manutenção aumentou em 160 % o número de viaturas especiais. São caminhões equipados com plataformas de elevação que substituem as escadas convencionais, ferramental com avançado sistema de proteção para garantir a plena segurança aos eletricistas na hora de uma intervenção numa rede ligada, inclusive  de alta tensão, e uma equipe de técnicos que, ao longo de inúmeros cursos e treinamentos, somou  quase 30 mil horas de capacitação.    

A tecnologia de linha Viva  vai se consolidar também ,como mais um avanço, na manutenção de redes do interior. Até outubro os Pólos Regionais de Serviço vão receber 10 modernas viaturas e um programa de treinamento para completar 18 mil horas de capacitação das equipes envolvidas nessa nova atividade. O diretor vice-presidente da Enersul, Cyro Vicente Boccuzzi divulgou que, no primeiro semestre deste ano, os programas de investimentos da Concessionária já atingiram a casa de R$ 112 milhões e justificou: “Essa é uma prioridade que a Enersul  atende   para dar seqüência aos processos de melhoria contínua necessária ao mercado de Mato Grosso do Sul que está crescendo, em média, 6% ao ano. São esses investimentos que fazem com que os clientes da Enersul recebam energia elétrica com os indicadores de continuidade classificados entre os oito melhores do Setor Elétrico Nacional, acrescentou.


Um dos fatores que causam interrupções são as descargas atmosféricas, conhecidas como raios. Do ano passado para cá a incidência de descargas em Mato Grosso do Sul, que é um dos estados mais afetadas por raios,  aumentou em 53%  e, mesmo assim, os níveis de continuidade se mantiveram. É mais uma resposta positiva a ser atribuída aos serviços de manutenção preventiva nas redes de energia.


O Brasil tem hoje 64 distribuidoras de energia elétrica e diante delas a Enersul possui ainda outros destaques como, por exemplo, dez Prêmios Abradee, uma certificação que aponta o melhor desempenho de uma concessionária frente as demais de sua região  e, ao mesmo tempo, sua evolução em nível nacional.

Jornal Midiamax