Geral

Lugo condena indicação de integrante de sua coalizão política à Presidência do Paraguai

O ex-presidente do Paraguai Fernando Lugo condenou ontem (9) o lançamento da pré-candidatura à Presidência da República do país de Mario Ferreiro pela Frente Guazu, da qual ele foi um dos fundadores. Segundo Lugo, o nome de Ferreiro obteve o apoio de 11 dos 20 partidos que integram o bloco político, o que, para ele, […]

Arquivo Publicado em 10/10/2012, às 09h39

None

O ex-presidente do Paraguai Fernando Lugo condenou ontem (9) o lançamento da pré-candidatura à Presidência da República do país de Mario Ferreiro pela Frente Guazu, da qual ele foi um dos fundadores.


Segundo Lugo, o nome de Ferreiro obteve o apoio de 11 dos 20 partidos que integram o bloco político, o que, para ele, é insuficiente. Lugo disse que é necessário haver consenso na coalizão para lançar um nome ao governo paraguaio.


As eleições no Paraguai ocorrem em 21 de abril de 2013. Até lá, o país deve permanecer suspenso do Mercosul e da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) porque os líderes políticos da região entenderam que o processo de destituição de Lugo, em junho, rompeu a ordem democrática.


O ex-presidente foi submetido a um processo de impeachment que durou menos de 24 horas. Desde então, Lugo mantém seus compromissos públicos e reuniões permanentes. Não há informações se ele pretende retomar a vida política por meio de eleições, como para presidente da República ou senador.


Ontem (9), ele divulgou comunicado criticando a indicação de Ferreiro. No texto, Lugo disse ter sido “supreendido” com a indicação. Também lembrou que é um cidadão que “ama seu país” e quer trabalhar com pessoas que ajudem o Paraguai a construir seus sonhos.


*Com informações da agência estatal de notícias de Cuba, Prensa Latina.

Jornal Midiamax