Geral

IBGE aponta redução de 13% do trabalho infantil em 10 anos

O trabalho de crianças e adolescentes de 10 a 17 anos caiu 13,44% no Brasil, entre 2000 e 2010. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados nesta terça-feira, Dia contra o Trabalho Infantil, dos 86,4 milhões de pessoas ocupadas em 2010 com 10 anos ou mais, 3,4 milhões estavam nessa faixa […]

Arquivo Publicado em 12/06/2012, às 19h25

None

O trabalho de crianças e adolescentes de 10 a 17 anos caiu 13,44% no Brasil, entre 2000 e 2010. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados nesta terça-feira, Dia contra o Trabalho Infantil, dos 86,4 milhões de pessoas ocupadas em 2010 com 10 anos ou mais, 3,4 milhões estavam nessa faixa de idade, trabalhando no campo ou na área urbana, quase 530 mil a menos do que em 2000.


O estudo, feito com base em informações do Censo 2010, mostra que o percentual de crianças de 10 a 15 anos trabalhando equivalia a 1,9% das cerca de 1,6 milhão de pessoas ocupadas, uma redução de 198 mil pessoas. Já na faixa de 16 ou 17 anos, caso em que o trabalho é autorizado desde que não cause prejuízos à saúde, à segurança e à moralidade, eram 2,1% do total, ou cerca de 1,8 milhão, significando uma redução de 336 mil pessoas. Em 2000 6% dos 65,6 milhões de pessoas ocupadas de 10 ou mais anos de idade tinham entre 10 e 17 anos.


Ainda de acordo com o estudo, a queda no número de crianças e adolescentes ocupados, entre 2000 e 2010, foi maior na área rural (de 1,395 milhão para 1,056 milhão), do que na área urbana (de 2,541 milhões para 2,351 milhões). Em relação ao gênero, o IBGE apurou que a parcela de pessoas de 10 a 17 anos de idade, do sexo masculino (de 2,065 milhões), manteve-se superior à feminina (de 1,342 milhão) em 2010.


Jornal Midiamax